Quem nunca fez loucuras você já fez por um ídolo? Mentiu, fugiu de casa, invadiu hotel, dormiu na rua? Tudo por um Popstar, mostra a história de três adolescentes que sonham em ir ao show da sua banda favorita que vem ao Brasil e conhecer o integrante brasileiro cara a cara. Baseado no livro homônimo de Thalita Rebouças, escrito em 2003, que originou a peça musicada, obra chega agora aos cinemas.

 Tudo se inicia com uma versão da música “Sing” do músico britânico Ed Sheeran, pela da banda Slavabody Disco Disco Boys. Desta maneira as três protagonistas são apresentadas Gabi (Maísa Silva), Manu (Klara Castanho) e Ritinha (Mel Maia), cada uma em sua casa. Logo no início, a ideia de todo o filme já fica bem nítida e o espectador já imagina um pouco do que irá acontecer, principalmente, quando o show da banda é anunciado.

Trazendo uma narrativa simples e direta, o filme mostra tudo aquilo que um fã é capaz de fazer pelo seu ídolo, com um certo toque de nostalgia para os mais velhos, afinal, todo mundo já foi adolescente um dia. O roteiro se estende ao decorrer e apresenta como ponto central a amizade do trio. Principalmente durante a viagem ao Rio de Janeiro, podemos conferir que mesmo com vários pontos desnecessários e sem sentidos, a ideia é a amizade.

Acaba que tudo soa um pouco caricato aos nossos olhos (pessoas mais velhas, pais, mães ou quem levar as crianças e adolescentes para o cinema, verdadeiro público alvo.)
Alguns pontos mais sérios dentro do filme, ficam bem descontraídos quando um tom de sarcasmo é inserido. A personagem de Giovanna Lancellotti, Babette, prima hippie de Manu trás as partes mais cômicas. Felipe Neto que interpreta um blogueiro totalmente caricato, lembra visivelmente Hugo Gloss, junto com um mistura de tudo que o YouTuber já foi. Inclusive ele solta algumas frases, como : “Vocês fazem ideia do que eu tive que fazer para chegar a 10 milhões de seguidores?”, soa quase como uma crítica. Outro ponto inserido de maneira engraçada, mas que também podemos entender como uma crítica, é a frase “O Rio de Janeiro tem um astral ótimo, estamos protegidos.” Diante dos fatos é clara uma leve crítica social.

Tudo por um Popstar é um filme alegre e divertido, que cumpre a sua função.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here