Mostrando que Cazuza e a festa de Momo têm mais afinidades do que podemos imaginar, o Bloco Exagerado realiza seu quarto carnaval em 2019 com desfile na Praça Tiradentes no dia 03 de Março às 12h. Uma das boas novidades de 2016, quando surgiu homenageando o poeta em plena festa da carne, o Exagerado toca músicas de Cazuza nos ritmos da folia e este ano conta com a colaboração de fãs e amigos para a manutenção do bloco – https://benfeitoria.com/blocoexagerado. Se em seu primeiro desfile arrastou uma multidão de fãs ao Arco do Teles, a expectativa do bloco para 2019, seu quarto carnaval consecutivo, é que fique ainda maior.

“Nosso público vem crescendo em proporção geométrica. Em 2018 foi lindo demais, e tenho certeza que neste ano vai ser muito maior”, orgulha-se Helton Alves, vocalista do bloco, que já se apresentou em cidades como São Paulo e Belo Horizonte. Para o desfile de 2019, ótimas novidades. “Extraída da trilha do filme Bete Balanço, ‘Amor Amor’ será nossa música tema deste ano. Incluímos ainda o sucesso ‘Mais Feliz’, conhecida na voz de Adriana Calcanhotto e que a gente já vem tocando nos últimos shows”, revela.

A partir da base original de sucessos de Cazuza como cantor e compositor, o Exagerado dá o clima da festa com chocalhos, surdos, triângulos e tamborins embalados por 10 músicos na banda e quase 40 na bateria. O resultado é a vibração dos foliões com versões de “Vida louca vida” em ritmo de samba, “Por que a gente assim?” na pegada do baião e o frevo de “Malandragem”.

Brincalhão e amante da música brasileira, Cazuza é lembrado como um legítimo carioca. E o bloco tem a benção de Lucinha Araújo, a mãe do cantor, que já marcou presença junto com amigos e familiares em vários shows do grupo, mostrando seu entusiasmo com a homenagem “muito bacana e respeitosa” ao filho: “Eu fiquei encantada, porque até hoje ele é cantado, é falado, é citado!”, emociona-se Lucinha, que também apoia o desfile deste ano.

Para Rafael Braga, produtor e idealizador do Exagerado, a bênção de Lucinha é um sonho realizado. “Ter a aprovação da mãe do Cazuza significa que, como diz a música ‘Hei, Rei’ ‘estamos na estrada certa, a trilha louca do poeta. Cantamos suas canções desde a época do Barão e incluímos músicas escritas, mas nunca gravadas por ele, como “Malandragem”, eternizada na voz de Cássia Eller”, comemora.

SERVIÇO:
SHOW BLOCO EXAGERADO
-23 de Fevereiro (Sábado)
Leviano Bar (Av. Mem de Sá, 47 – Lapa )
Entrada gratuita das 20h às 22h
Após as 22h – Entrada a R$ 15

24 de Fevereiro (Domingo)
Tower Park Tijuca (Rua José Higino, 115 – Tijuca – Anexo ao Extra da Av. Maracanã)
Início: 20h
Grátis

Foto: Rodrigo Campanário / André Glasner  

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here