De 17 de abril a 05 de maio (de quarta-feira a domingo), o Instituto do Ator ocupará a CAIXA Cultural Rio de Janeiro com quatro espetáculos do seu repertório. Estarão em cartaz Bar Planetário Bergman, inspirado no universo do cineasta sueco (de quarta a sexta-feira), Sofia e Seus Analistas, adaptação de conto de Clarice Lispector, e Os Dragões Não Conhecem o Paraíso, de Caio Fernando Abreu, que farão programa duplo nas noites de sábado, e Noite das Russas, estudo cênico a partir de personagens de Dostoievski e Tarkovski, aos domingos.

Os quatro espetáculos são dirigidos por Celina Sodré e têm iluminação de Daniel Galván. De quarta a sexta, as apresentações são às 19h, e aos sábados e domingo, às 18h. O ingresso custará R$ 30,00 (inteira). Estudantes e idosos têm direito à meia entrada.

Em 2008, Celina Sodré e Fábio Porchat criaram e inauguraram o Instituto do Ator – Instituto de pesquisa da arte do ator (IA), com a colaboração de um grupo de atores e diretores, num sobrado na Lapa, no Rio de Janeiro. Nesses 10 anos de existência, o IA criou e encenou uma série de espetáculos, entre eles: Palácio de Neve, a partir de obra de Orham Pamuk; TransTchecov, textos de Anton Tchecov encenados com a participação de um grupo de travestis e transexuais (Damas Em Cena) nos papéis femininos de Tchecov; Fantasmas de Guerra e Paz, a partir do romance de Liev Tolstoi, e outros, além de seminários com atores e diretores estrangeiros e brasileiros, workshops, treinamentos e debates.

Em 2009, foi criado o Grupão Grotowski, grupo de estudos aberto que acontece todas as quintas-feiras, e que tem 10 anos de ação. Em 2015, o Grupão ganhou o Prêmio Questão de Crítica, na categoria especial. Neste ano, comemora-se também 28 anos da companhia teatral Studio Stanislavski criada por Sodré em 1991, além dos 20 anos da morte de Jerzy Grotowski (1933-1999) que tem sido, junto de Stanislavski o mestre do trabalho artístico do IA. Atualmente o IA tem 40 sócios, entre atores e diretores como Clara Choveaux, Miwa Yanagisawa, Jefferson Schroeder, Henrique Gusmão e Marcus Fritsch.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here