Com texto assinado pela a própria atriz e sob a direção do premiado Marcus Alvisi,  a peça é ambientada no pouco explorado universo aéreo, a montagem brinca com o comportamento, normas e rotina exigidos nos aviões para mostrar o estado emocional de uma comissária dilacerada por uma relação afetiva, não correspondida, com um piloto que trabalha na mesma companhia.  A peça trata de um tema que sempre esteve presente desde que a humanidade existe: o desejo de amar e de ser amado. No palco, Patricya, que encara o seu primeiro monólogo no teatro em mais de 40 anos de carreira, vive uma comissária de bordo que faz loucuras para ter o homem que ama ao seu lado.

Num tempo em que lidar com as emoções está cada vez mais difícil, a peça traz à tona a solidão, a rejeição e a dificuldade de viver frustrações através de uma personagem descontrolada, que altera seu estado de humor, dependendo do quanto está se sentindo amada. Para Patricya, sua personagem poderia ser de qualquer profissão. Afinal, mulheres ciumentas e possessivas existem por aí. Interpretar uma comissária de bordo foi uma escolha relacionada à sua memória de infância. Já que sonhava ser aeromoça e ter o mundo todo como se fosse seu bairro. Mas, por aqui, lógico, a personagem ganha um tom acima. E é claro que a composição deu bossa.

Patricya confessa que quando o projeto começou a nascer, ela ainda não tinha ideia de como tudo iria se desenvolver. Foi um processo criativo sem técnica, mas de pura intuição, como ela mesma diz. “Comecei a escrever, cenas soltas sobre essa personagem apaixonada. Mas sem saber pra onde ia essa história. Mais tarde as cenas foram tomando forma e virando uma história com princípio, meio e fim. “

Essa é a primeira vez que a atriz ficará sozinha em cena, do início ao fim, num espetáculo de teatro. Mas o desafio da interpretação solo não a assusta. Pelo contrário, ela está curtindo a novidade.

“Nunca havia feito monólogo, não tenho a menor ideia de como será a experiência dessa vez. Mas fiz uma peça que escrevi e atuei, em que ficava muito tempo sozinha em cena e tinha duas participações comigo. E no ‘5x comédia’, fazia uma cena de 20 minutos. O monólogo tem um lado prático, eu posso parar para fazer um outro trabalho, e depois remontar.

E mesmo com os excessos da sua comissária de bordo, Patricya acredita que as pessoas se identificam de alguma maneira. Mas o seu objetivo principal é divertir. Porque rir é um grande remédio.

SERVIÇO:
 ‘Aérea’
Local: Teatro dos Quatro (Shopping da Gávea) – Rua Marquês de São Vicente 52, Gávea – 2239-1095.
Dia e horário: sexta-feira, às 20h; sábado, às 21h; e domingo, às 19h.
Temporada até 28 abril. Não haverá sessões nos dias 19, 20 e 21 de abril.
Funcionamento da bilheteria: seg e ter, das 14h às 20h. Qua a dom, das 14h até o início da última sessão do dia.
Duração: 60 minutos.
Classificação: 12 anos.
Capacidade do teatro: 402 poltronas

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here