Depois de dar início ao lançamento de “Veia Nordestina” (Natura Musical) com o primeiro EP formado por três faixas que carregam sotaque baiano (Veia Nordestina, Se Pendura e Forró do ET), Mariana Aydar apresenta agora o segundo EP que chega às plataformas digitais no inicio de junho, “Veia Nordestina II”, abrindo as comemorações de uma das maiores festas populares e multiculturais do Brasil: a festa junina.

“A sonoridade desse segundo EP é mais tradicional que a do primeiro. Quis ser bem específica dentro do universo forrozeiro e trazer três músicas que já poderiam ter existido dentro desse balaio. É um capítulo junino neste projeto que traz três pilares do forró: o rastapé da quadrilha, o xote que chora e o forró sambeado”, diz Mariana.

Já se pode sentir o cheiro do pinhão, o barulho da pipoca estourando, o gosto do quentão e as cores vibrantes das bandeirinhas em “São João do Carneirinho”, essa música sensorial composta por Isabela Moraes nascida em Caruaru onde acontece o maior São João do mundo. A faixa ganha vida no resfolego jazzístico da sanfona de Mestrinho, nas guitarras psicodélicas de Rafa Moraes, na zabumba e no baixo marcados de Feeh Silva e Magno Vito e na eletricidade da MPC de Bruno Marques.

Isabela Moraes é um encontro importante na vida de Mariana e na construção de “Veia Nordestina”. É dela também a autoria de “Represa”, um xote da linhagem de Accioly Neto, inspirado em Flavio José, que arrebenta no coração. A música tem formação pé de serra com participação da elegante bateria de Pupillo.

“Xilique”, uma parceria de Mariana com o mestre Jorge de Altinho, encerra o segundo volume do disco. Vertente do samba de Jackson do Pandeiro e Jacinto Silva, este forró traz uma mulher empoderada que lamenta de um jeito irreverente e debochado uma desilusão amorosa.

“Quero traduzir o meu forró, a minha maneira de ver o gênero reinventando, instigando, trazendo elementos contemporâneos na sonoridade e no discurso, sem perder a alma pé de serra do clássico power trio: zabumba, triângulo e sanfona”, explica Mariana.

 O projeto será lançado ao longo de 2019, com quatro EPs que formam um disco físico no final do ano, todos com produção musical de Marcio Arantes, e um minidocumentário de quatro episódios. O minidocumentário é dirigido por Dellani Lima e Joaquim Castro, parceiro de Mariana na direção do documentário Dominguinhos (2014), se baseia em quatro temas que rodeiam a história da cantora com o forró. O primeiro episódio que
estreou em maio, aborda a chegada do forró a São Paulo e a chegada de Mariana ao forró. Os próximos três episódios que estreiam no canal do YouTube da artista também serão lançados ao longo de 2019.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here