Frances é uma jovem mulher que perdeu a mãe morreu recentemente,. Morando em Nova Iorque com uma amiga, ela encontra uma bolsa perdida no metro. Ao devolver para a dona, uma misteriosa e solitária viúva, uma amizade surge, porém ela não sabe no que está se metendo.

Thriller psicológico co-escrito e realizado por Neil Jordan, com Chloë Grace Moretz (de “Kick-Ass” e “Hugo”), a veterana francesa Isabelle Huppert traz uma abordagem já conhecida do público. Não que isso seja ruim, de fato não é, porém a formula por já ser conhecida entrega a trajetória de seus personagens.

O diferencial dessa obra é que o contexto da perseguição e do assédio, não é sexual, mas sim sobre a solidão de uma mulher possessiva. Greta é o tipo de mulher que passa despercebida nas ruas de Nova York, para encher sua rotina, ela acaba criando uma personagem cruel dentro de si mesma, assim se tornando uma objetificação do mal, na forma de uma doença mental e comportamental, muito comum na sociedade.

Dirigido por Neil Jordan, vencedor do Oscar por Traídos pelo Desejo (1992), traz uma trama intrigante, protagonizada apenas por mulheres. Huppert rouba a cena com seu olhar vazio e psicótico, a atriz entrega uma personagem caricatural ao estereotipo. Enquanto Chloë Moretz e Maika Monroe  trazem interpretações razoáveis.

Muitas vezes, somos colocados na mesma posição que Frances sem perceber, não há nada de errado em ajudar o próximo, porém a sociedade anda tão violenta, que muitas vezes o individualismo toma a forma de proteção.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here