Premiado em Los Angeles, o documentário ‘Orlamundo’, de Orlando Morais, foi exibido pela primeira vez no Brasil no 47º Festival de Gramado.

O filme, que registra encontros musicais de Orlando Morais com artistas internacionais e brasileiros, ganhou o prêmio de Melhor Documentário no Los Angeles Independent Film Festival Awards (LAIFAA).

Idealizado e produzido pelo cantor e compositor Orlando Morais, o filme é conduzido por reflexões sobre a sua trajetória, que vai sendo retratada através de misturas musicais com artistas internacionais e brasileiros.

Qual é a importância de trazer o filme para Gramado?
Orlando Morais – Para mim é importantíssimo participar do Festival de Gramado! O filme foi lançado só em Paris até agora. O Festival de Gramado é um grande encontro com os artistas e pessoas da minha terra.

O filme conta com a participação de artistas de várias nacionalidades e foi rodado nos lençóis maranhenses, como eu estou a onze anos fora do Brasil, para mim é um alegria poder voltar com esse filme justamente aqui nesse festival. É muito emocionante para mim, nesse brincadeira toda, eu acabei falando da minha vida. Ter a Antônia comigo, cantando, foi um momento especialíssimo para mim! Desde que ela era pequena, eu sempre apostei nela como cantora. Eu acho que ela tem um consciência musical muito bonita. Ela sempre foi muito musical.

Antonia Morais – Eu fico muito feliz de estar aqui no Festival de Gramado e muito emocionada de estar aqui com esse filme.

Foi uma experiência maravilhosa! Foi muito emocionante e me emociono inclusive durante o filme. Eu ia participar só como cantora, mas eu acabou acumulando outras funções, me envolvi completamente com a produção, foi tudo muito especial!

Seria um retorno triunfal, poderia dizer assim?
Orlando Morais –É um retorno bem simples, como eu gosto que as coisas são. É um filme muito verdadeiro e sem roteiro definido, o que foi muito bacana para gente. A gente trabalhou muito a convivência.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here