Recentemente, o diretor Quentin Tarantino lançou seu novo filme, Era Uma Vez em Hollywood, este que teoricamente seria seu penúltimo (que você pode conferir nossa crítica aqui no site). Pois então falaremos de seu oitavo filme, Os Oito Odiados. O estilo western sempre representou uma parcela dos clássicos hollywoodianos, e Quentin é um aficionado pelos grandes clássicos, mas ele não seria o gênio que é se fizesse apenas outra obra de Velho Oeste (anteriormente já tinha realizado outro western, Django Livre). Ao invés de abordar a imensidão solitária das planícies, decidiu trancar oito homens com dedo frouxo no gatilho dentro de uma cabana no meio de uma nevasca.

O elenco é formado por alguns da velha guarda de Tarantino, como Samuel J. Jackson, Walton Goggins e Bruce Dern, e por uma turma novata para a cinematografia do diretor (como Channing Tatum, e Jennifer Jason Leigh). A performance do elenco é simplesmente impecável em suas atuações, transmitindo o estilo galhofado do diretor, mesmo em temas sérios. Sem falar no banho de sangue, outra característica dos filmes de Tarantino.

A trilha sonora original de Ennio Morricone (o criador de todo o estilo de músicas western) ganhou um Oscar em 2016, que remonta ao estilo mais clássico. A fotografia é um dos elementos mais importantes neste longa, pois é ela que dá a impressão de o cenário é muito maior do que realmente é, lembre-se de que é apenas uma cabaninha de madeira.

Talvez a única coisa que incomode seja o ritmo lento, pois o próprio roteiro é longo, cheio de diálogos divididos por capítulos, e que alguns possuem narração em off, vai caber ao expectador saber lidar com essa linha narrativa.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here