Paris, 1895. Marie é forçada a casar-se com um poeta para pagar as dívidas de seu pai. Presa em um casamento sem amor, ela se apaixona pelo fotógrafo Pierre e descobre um mundo novo, repleto de arte e erotismo.

Primeiro longa da diretora francesa Lou Jounet, estrelado por Niels Schneider (‘Amores Imaginários’) e Noémie Merlant (‘Retrato De Uma Mulher Em Chamas’), conta a história real do relacionamento extra-conjugal da escritora Marie de Régnier com o fotógrafo Pierre Louÿs, durante a Belle Epoque em 1895.

O roteiro foi construído através da descoberta de fotos eróticas de Pierre Louÿs e Marie de Régnier além das cartas que Pierre escreveu para Marie. Passado em Paris no século XIX, é um filme sem um grande orçamento ou reconstrução pesada, conta uma história de amor de uma forma crua, entre o romantismo e transgressão.

Jeunet comenta que Marie de Régnier era uma artista do século XIX que era muito a frente do nosso tempo: “Ela não é uma moça convencional do século 19. Sua força, suas contradições e seu talento por liberdade fazem dela uma personagem muito moderna. Sua experiência de amor ressoa fortemente com as nossas próprias questões acerca do amor hoje em dia. Está na hora dar mulheres perceberem seus próprios desejos sexuais e não serem mais percebidas como objetos sexuais pelos homens. Com o movimento #MeToo e equivalentes, o nosso próximo passo é o de ter o direito ao nosso próprio erotismo, nossa imaginação própria e completamente livre sobre amor e sexo.”

O filme já está em pré-venda no iTunes, e estreia nas plataformas de streaming ( Apple TV (iTunes), NOW, Google Play, YouTube, Vivo Play, SKY Play ) no dia 25 de março.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here