A nova série original da Amazon Prime Video, estrelada por Al Pacino, Hunters  tem em sua trama  Jonah (Logan Lerman), um jovem judeu que, após ver sua avó ser assassinada, se junta a caçadores de nazistas sobreviventes da Guerra, onde o personagem de Pacino, Meyer, é o líder. Contudo, Jonah descobre que as intenções nazistas são muito mais organizadas e terríveis e muitos deles foram auxiliados pelo próprio governo dos Estados Unidos.

Ambientada em 1977,  o primeiro aspecto interessante de Hunters é o tom que a série escolhe, e muda conforme a necessidade do enredo. – Alternar o tom da trama é um recurso bem complicado, e se  feito de maneira errada, pode ser um desastre. – Neste caso, a série consegue manter certa fluidez e equilíbrio. Em momentos de apresentação e humor, o roteiro aborda um estilo extremamente ácido de comédia junto a uma estética que lembra narrativas de histórias em quadrinhos. A vírgula cômica protagonizada por Josh Radnor, Como Identificar um Nazista, é um exemplo perfeito dessa comédia ácida.

O roteiro também precisa ser dramático, porque não há como falar da guerra envolvendo o povo judeu, sem falar dos campos. Portanto, muitos dos coadjuvantes são sobreviventes da campanha de extermínio nazista. Essa esfera histórica é muito forte, muito respeitosa e bem tratada. Existe uma determinada cena em que Meyer fala com uma casamenteira judia e ela diz que os casamentos que arrumou geraram 957 novas almas judias, porém “ainda faltam 5.999.043”, em referência aos 6 milhões mortos na Guerra.

Por um ponto positivo, o protagonismo que os judeus tem nada série, assim como outras minorias também tem, é o maior até agora. Pois a série não se limita histórias de guerra, ele entra na religião, na cultura e no sentimento dos judeus. Além de também abordar em vários momentos a moralidade dos caçadores e também do próprio governo americano.

O roteiro faz uso de eventos históricos não tão conhecidos como a Operação Clipe de Papel e as Ratlines, o que foi um acerto muito bem feito de David Weil!

O elenco é excelente, principalmente os vilões são incrivelmente carismáticos, e assustadores. Assim que você vê a Coronel invocando o Sieg Heil dos nazistas, é de arrepiar os pelos da nuca. O último episódio mostra um show de atuação entre Al Pacino e Logan Lerman. Alguns personagens são usados mais como alívio cômico, mas todos tem sua atenção para desenvolvimento.

Contudo, nem tudo são flores. Mais para o fim da temporada, o roteiro começa a forçar alguns caminhos que são apresentados para a próxima temporada. Acaba soando mais como teoria da conspiração do que algo real de embasamento histórico. Apesar dessas pequenas, o roteiro da série é tudo aqui, sendo ele muito bem pensando e escrito. Hunters começou muito bem, terminando sua primeira temporada com um gancho bem colocado.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here