A Pipoca – plataforma de conteúdo e festivais de rua para pessoas, marcas e cidades – lançou na última segunda, dia 13, o “Festival Pipoca.co”, que irá distribuir arte e cultura durante toda a quarentena, com uma programação de lives, no Instagram e outros quadros diários.
Alceu Valença, Mariana Aydar, Pedro Luís, o DJ e colecionador de vinil Léo Ruas, André Abujamra e as escritoras Luisa Michelleti e Camila Biondan são alguns dos nomes que devem participar do festival.

Para começar a semana bem, às segundas-feiras acontece o “Artista tem valor”, que recomenda filmes premiados de arte na rua (nacionais e internacionais), com vídeos comentados. Já às terças e quartas-feiras, acontece o “#VivaARua”, lives das 19h30 às 20h30, com pessoas com que tem um olhar humanizado da cidade (artistas, urbanistas, arquitetos, etc). André Abujamra,músico, compositor, multi-instrumentista, diretor e ator inaugura o quadro nesta terça feira dia 14 e Pedro Garcia, criador do perfil no Instagram @CartieBressao participa na quarta feira dia 15 vão falar sobre seus pontos de vista sobre a relação atual das pessoas com suas cidades e que papel a arte poderia ter para melhorar essa relação.

Já às quintas, das 20h às 20h30, o público poderá assistir ao quadro “Live Painting”, lives com pintores, artistas de rua, artistas gráficos, que criarão na hora seus trabalhos visuais, em uma prática já conhecida no meio cultural.

O final de semana começa animado, na sexta-feira, das 20h às 21, com o “Baile Pipoca”, apresentado pelo DJ Leo Ruas, colecionador de discos em vinil – que promete uma temática diferente para cada sexta feira.

Aos sábados acontece o “Cidade Vazia – drones com sentimentos, sobrevoando a cidade vazia”, que traz reflexões sobre o momento que estamos vivendo, sob a perspectiva de um drone. Nesse quadro, filmmakers convidados fazem as imagens de áreas da cidade vazias, que costumavam estar cheias, com textos e poemas de escritores se colocando no lugar do drone. Os filmmakers Nilton Cavalcanti e Renato Marangoni já estão confirmados, junto com os escritores Gabriel Pernambuco, Luisa Michelleti, Márcio Macena e Camila Biondan.

Para finalizar bem a programação com gosto de nostalgia, o “Carnaval de Histórias” é lançado aos domingos, com artistas e produtores de blocos contando histórias sobre sua relação com o Carnaval, suas histórias de infância ligada ao tema e o surgimento de seus blocos, enquanto apresentam algumas das músicas mais emblemáticas de seus carnavais. Pedro Luis, do Monobloco; Alceu Valença, do Bicho Maluco; e Mariana Aydar, do Forrozin, são alguns dos nomes convidados.
“A Pipoca é uma plataforma de conteúdo que vive a rua e dissemina a importância da ocupação do espaço público com cultura e arte. Neste momento, queremos unir forças com artistas e profissionais que dialogam e se identificam com esse movimento, criando conteúdo e entretenimento durante esse período”, declara Rogério Oliveira, um dos fundadores da Pipoca.
Foto: Marcos Credie

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here