A jornalista Ana Paula Nogueira foi uma das mais influentes participantes movimento conhecido como Toplessaço, ela assina o documentário Rio de Topless, coprodução do Canal Brasil que estreia na quinta, dia 18, às 20h45.

Aliás, o documentário usa a proibição aos seios desnudos e sua história para debater liberdade e feminismo, na cidade que exportou o fio dental e que tem a falsa fama de libertária.

Rio de Topless passeia por diversos aspectos do movimento gerado pela prática do topless nas praias cariocas, como a liberdade de expressão e a repressão social e policial imposta pelas forças de segurança.

A produção dá luz a figuras icônicas do feminismo como Leila Diniz; o papel revolucionário de atrizes e cineastas como Helena Ignez; a influência do carnaval como festa libertária e a pressão da censura em pleno século 21.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here