Monteiro Lobato é revisitado em forma de quadrinhos.

Monteiro Lobato escreveu em um viés menos encantado, textos que retrataram sua época de modo realista e que nos permitem conhecer, questionar e, acima de tudo, refletir sobre traços da sociedade brasileira do início do século 20. Em “Os faroleiros e outros contos”, o desenhista e roteirista Laudo Ferreira apresenta alguns contos de Monteiro Lobato adaptados para a narrativa em quadrinhos.

“Os faroleiros” – conto que abre esta edição e a de Urupês, primeiro livro de contos publicado por Lobato, em 1918 – traz um episódio do passado de um jovem vivendo em um farol. Do livro “Cidades mortas”, de 1919, conhecemos o primeiro encontro entre um menino e o saci, na divertida história “Pedro Pichorra”. Em “O Luzeiro agrícola”, conhecemos a trajetória de Sizenando Capistrano, um poeta que, para sobreviver, torna-se inspetor agrícola e conhece os meandros do progresso e do funcionalismo público. Por fim, uma história de origem do homem e da humanidade, com a visão irônica e irreverente de Lobato, em “Era no Paraíso…”, da coletânea “O macaco que se fez homem”, de 1923.

Além disso, a adaptação “Os faroleiros e outros contos” traz uma breve amostra da extensa e plural obra literária de Monteiro Lobato, como um trecho de “Reinações de Narizinho”, uma carta ao amigo Lima Barreto e uma releitura da fábula “A cigarra e a formiga”.

Para Laudo Ferreira, adaptar estes contos de Monteiro Lobato foi a possibilidade de falar sobre algo que ele próprio gostaria de contar: “O mais interessante, além das narrativas em si, é constatar o quanto o escritor conseguiu transitar por assuntos diversos, de maneira simples e, ao mesmo tempo, carregada de reflexões. Isso tudo em contos direcionados a um público mais maduro, diferentes das histórias do Sítio do Picapau Amarelo, pelas quais ficou conhecido”, diz.

“Os faroleiros e outros contos” é uma obra integrante da Coleção HQ Brasil, criada para aproximar os leitores de dois universos aparentemente distintos: o da literatura clássica e o das histórias em quadrinhos. Com uma linguagem gráfica moderna e ágil, os livros que compõem esse selo apresentam textos consagrados, autores cultuados e histórias muito conhecidas em um formato altamente contemporâneo e dinâmico. Um convite irrecusável para conhecer um pouco da obra de grandes artistas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here