Foto: João Marcos Rosa

Muito presentes no cotidiano das pessoas e algumas das responsáveis por encantar milhares de visitantes no Inhotim, as aráceas são as protagonistas da nova exposição virtual do Instituto no Google Arts and Culture: “Entre folhas e formas: uma viagem ao universo das aráceas”. A mostra estreia amanhã, dia 22 de setembro, início da primavera no Brasil.

Além das imagens e descrições das plantas, a exposição, no Google Arts, contará com áudios de profissionais do Inhotim e de convidados experts na área com curiosidades e usos das aráceas no nosso cotidiano. Você vai conhecer espécies como o imbé-gigante (Philodendron danteanum G.S. Bunting). Aliás, essa planta gigantesca e de aparência jurássica é um arbusto trepador ou rastejante nativo da Venezuela, com folhas espessas, resistentes e onduladas. Uma verdadeira preciosidade na natureza!

“Uma das missões de um jardim botânico é difundir conhecimento e aproximar as pessoas desse mundo que, costumeiramente, é científico e recheado de latim. Queremos simplificar e ressignificar as plantas para a população. Nesta nova exposição, são bônus as imagens irretocáveis de João Marcos Rosa, fotógrafo renomado com trabalhos publicados em revistas como a National Geographic”, ressalta o curador botânico do Instituto, Juliano Borin.

As aráceas são, certamente, a segunda família mais representativa do acervo botânico do Inhotim, com 470 espécies, tipos e variedades, atrás apenas da coleção de palmeiras (1019). Já a quantidade de exemplares é incontável. Trata-se de plantas excepcionalmente diversas e compreendem espécies arbustivas, trepadeiras, epífitas e até aquáticas. Além disso, são primordiais na composição de jardins tropicais. Aliás, o paisagista do Inhotim, Pedro Nehring, aproveita bem a variedade de formatos, cores e texturas nos espaços do Jardim Botânico, combinando harmonicamente as nativas e exóticas.

Na linguagem científica, elas são da família Araceae, mas pode chamá-las de aráceas, ou de antúrio, copo-de-leite, taioba, inhame, costela-de-adão… São mais de 3 mil espécies descritas na literatura botânica e anualmente outras tantas vão sendo reveladas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here