Novas edições tiveram o cuidado de manter a prosa mais informal e as aventuras concretas ou imaginárias da turma do Sítio.

A Editora do Brasil lança a Coleção Picapau Amarelo, que traz a obra de Monteiro Lobato em versões que, embora atualizadas, preservam o conteúdo e a forma originais. Os primeiros volumes da coleção, “REINAÇÕES DE NARIZINHO” e “VIAGEM AO CÉU”, introduzem os principais personagens do Sítio do Picapau Amarelo e convidam o leitor a descobrir o poder da imaginação.

As novas edições, assinadas por Silvana Salerno e Fernando Nuno, tiveram o cuidado de manter a prosa mais informal, a forma da narrativa e as aventuras concretas ou imaginárias da turma do Sítio, mas não se limitou apenas a reproduzir o texto-fonte. As histórias passaram por cortes, para deixar as narrativas mais dinâmicas, a linguagem foi atualizada para a atualidade e diversos assuntos relevantes e indispensáveis foram atualizados e adequados.

Por exemplo, alguns comentários racistas e condescendentes contra Tia Nastácia, feitos principalmente pela boneca Emília, e as descrições depreciativas foram removidas. Algumas longas passagens sobre Astronomia em “Viagem ao Céu”, que não têm impacto significativo na narrativa, também foram suprimidas e, no caso de informações astronômicas ultrapassadas, adaptadas, afinal, muito se avançou nos estudos dos astros nos últimos cem anos.

As histórias do Gato Félix e as fábulas de La Fontaine e de Esopo, recontadas na obra original de “Reinações”, também foram cortadas. Hoje, diferentemente da época de Lobato, há inúmeras publicações dessas obras disponíveis para leitura, sendo desnecessário recontar tais histórias durante as narrativas. O resultado são livros cheios de magia, imaginação e aventuras, prontos para encantarem novas gerações de leitores.

Aliás, as novas edições não se limitam à adaptação textual. Para recriar o mundo mágico do Sítio do Picapau Amarelo, a ilustradora e designer Raquel Matsushita fez uso de sua ampla experiência com a literatura infantil e juvenil para recriar o universo lúdico da narrativa lobatiana através de retalhos de tecido, fitas e muita imaginação.

Por fim, uma apresentação de Magno Silveira introduz cada edição, comentando sobre o lado histórico que permeia as peripécias da turma do Sítio e seu criador, Monteiro Lobato.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here