A 77ª Mostra de Cinema Soviético e Russo, que acontece de 3 a 13 de dezembro, quinta-feira a domingo, exibirá 13 longas-metragens em 30 sessões. Aliás, cada sessão permanecerá por seis horas no ar, a partir do horário indicado na grade de programação.  Dos 13 títulos selecionados, nove foram restaurados pelo próprio Estúdio Mosfilm entre 2010 e 2020.

O Destino de um Homem (1959), filme de estreia de Serguei Bondarchuk na direção, adaptação do romance de Mikhail Sholokhov, que ganharia o Nobel de Literatura em 1965, abre a Mostra na quinta-feira, 03 de dezembro.

 A segunda sessão da noite de abertura será do longa O Sol Branco do Deserto (Vladimir Motyl, 1969), produção do Mosfilm com a Dino de Laurentiis Cinematografica, parceria que rendeu vários outros filmes e só foi possível graças à aproximação de Bondarchuk com o produtor italiano. O filme levou 36 milhões de espectadores aos cinemas, quando lançado comercialmente.

No ano das comemorações de 75 anos da vitória na Segunda Guerra Mundial, além do longa de Bondarchuk, mais dois filmes da programação tem como tema o conflito: Neve Ardente (1972), de Gavril Eguiazarov, e A Infância de Ivan (1962), estreia de Andrei Tarkovsky na direção, e vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza.

Karen Shakhnazarov, diretor geral do Mosfilm, marca presença na programação com seu segundo longa, Nós Somos do Jazz, de 1983.

A 7ª MOSTRA MOSFILM DE CINEMA SOVIÉTICO E RUSSO acontece pelo canal CPC-UMES Filmes no YouTube. Cada sessão permanecerá por seis horas no ar a partir do horário de início especificado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here