O Teatro em Movimento chegou ao seu 19º ano se adaptando ao cenário atual. Em pouco tempo, o evento, idealizado por Tatyana Rubim, se transformou em Teatro EmMov Digital.

A plataforma pioneira inclui um Curso de Formação em Teatro Digital, uma websérie produzida por artistas de teatro (#Quarentemas) e três montagens teatrais inéditas, que chegam ao ambiente digital entre dezembro e janeiro. Aliás, essa última etapa do projeto foi batizada como CenaWeb e tem a coordenação de Tatyana Rubim e de Mariana Lima Muniz, professora da UFMG com pós-doutorado em Teatro e Internet.

Além disso, Barbara Paz, Cacá Carvalho e Yara de Novaes assumiram o desafio de criar três projetos novos e concebidos especialmente para a internet. O trabalho teve início a partir de uma imersão com o artista multimidiático Matías Umpierrez, referência mundial pelo trabalho criado a partir de teatro, vídeo e intervenções urbanas. O período foi fundamental para a definição dos temas e das pesquisas que os três artistas começariam.

Desde então, foram produzidos três trabalhos que dialogam com o universo digital e o atual mundo pandêmico de formas distintas. Através de recursos como a transmissão ao vivo, as narrativas dos games e as relações entre teatro e audiovisual, as montagens chegarão aos espectadores de forma gratuita pelo site do Teatro em Movimento.

‘Ítaca, 365, apto 23’ (Cacá Carvalho), ‘Ato’ (Barbara Paz) e ‘(Des)memória’ (Yara de Novaes) vão estrear respectivamente nos dias 4 de dezembro, 8 de dezembro e 10 de janeiro. ‘Ítaca, 365’ fará temporada virtual de até o próximo dia 12, enquanto ‘Ato’ ficará disponível na plataforma por 30 dias.

‘Estamos fazendo o teatro do possível. É teatro porque são pessoas do teatro e, ao mesmo tempo, exploramos as diversas teatralidades existentes no universo digital e sua capacidade de manipulação e transformação, permitindo uma interação diferenciada com o espectador. Não é só colocar uma peça na web, mas explorar a web como linguagem em suas especificidades’, reflete Mariana Lima Muniz. ‘Foi preciso entender este novo ambiente, trazer os profissionais certos e produzir algo novo para um público que também deve ser considerado um ‘novo espectador’, por se comportar de modo diferente do presencial. É o desafio de construir o novo para o novo normal’, complementa Tatyana.

Entre dezembro e janeiro, os projetos serão disponibilizados gratuitamente pela internet:
‘Ítaca, 365. apto 23’ – de 4 a 12 de dezembro
‘Ato’ – a partir de 8 de dezembro
‘(Des)memória’ – a partir de 10 de janeiro

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here