Em tempos de pandemia, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, através do patrocínio Ouro Vale e Petrobras, lança “Theatro Municipal de Portas Abertas On-Line”, uma intensa programação com os artistas da Fundação.

Serão doze concertos de Música de Câmara, três concertos com a Orquestra, sendo o último de Natal com a participação do soprano Michele Menezes e dos primeiros bailarinos Claudia Mota e Filipe Moreira. Além dos concertos, nove vídeos do Coro com repertório renascentista e italiano, e um material gravado especialmente pelo Ballet, incluindo duas Galas com a apresentação da primeira bailarina Ana Botafogo. Os concertos vão acontecer na Sala Mário Tavares, no Foyer do Theatro e no seu Palco principal.

A curadoria é do Maestro e Diretor Artístico Ira Levin. Aliás, como em toda as temporadas do nosso Theatro, os três corpos artísticos participam ativamente desta temporada virtual.

Os músicos da Orquestra Sinfônica apresentam duas séries de Música de Câmara, sendo uma delas em um dos espaços do Theatro repleto de riqueza artística e arquitetônica: o Foyer do Balcão Nobre. As Séries serão exibidas às terças, quintas-feiras e sábados, às 19h, no YouTube, apresentando diversas formações de conjuntos de câmara.

Os três concertos, com as Cordas da Orquestra, acontecerão nos dias 19, 20 e 23 de dezembro, no palco do Theatro, aliás, este último será um concerto especial de Natal, com o soprano solista Michele Menezes e os primeiros bailarinos Claudia Mota e Filipe Moreira.

As Séries “Coral Renascentista” e “Mestres da Ópera”, cantadas à capella pelos integrantes do Coro do Theatro Municipal, são compostas por nove vídeos feitos especialmente para a programação virtual, que serão exibidos às segundas e quartas-feiras. Trata-se de um trabalho primoroso, que une afinação, sincronia e diversidade de estilos musicais.

As Séries “Libertus” e “Futuro do Pretérito” serão apresentadas por bailarinos do Corpo de Baile do Theatro Municipal, sempre às sextas-feiras e domingos:

“Futuro do Pretérito” apresenta a metáfora sobre a solidão e a busca de diálogo afetivo, enquanto a série “Libertus” foi filmada em lugares inusitados e no próprio Theatro Municipal. Composta de coreografias inéditas, concebidas para a companhia, a série brinda o público com dois espetáculos no formato de Gala de Ballet, apresentados pela primeira bailarina Ana Botafogo. As coreografias foram elaboradas e ensaiadas virtualmente em casa, mas as filmagens são externas, representando o caminho da companhia de volta ao Theatro Municipal após o período de isolamento social.

Confira a programação completa no site!

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here