O Centro de Pesquisa Teatral do Sesc São Paulo – CPT_SESC disponibiliza, na plataforma Sesc Digital, as Coleções e Acervos Históricos CPT_SESC com itens do acervo de encenações do CPT. São imagens de figurinos, peças gráficas e outros itens que recontam a história dos espetáculos.

Foto: Paquito, Acervo Sesc Memórias

A partir de 16 de novembro, o público poderá conferir a coleção de Xica da Silva, peça que esteve em cartaz em 1988, ano do centenário da abolição da escravatura no Brasil. Protagonizada pela atriz Dirce Thomaz, a peça foi fundamental na trajetória e evolução do grupo com o uso da cenografia como elemento narrativo, mais do que simples recriação realista de um espaço, era parte efetiva na criação de significados no relacionamento com atores e texto.

Com texto de Luís Alberto de Abreu e cenário e figurino de JC Serroni, a peça narra a vida de Francisca da Silva de Oliveira, a Xica da Silva, uma mulher ex-escravizada que atingiu posição de destaque na alta sociedade mineira durante o apogeu da exploração de diamantes, na segunda metade do século XVIII.

A coleção digital de Xica da Silva junta-se a outras duas, que permanecem online para serem visitadas a qualquer instante no Sesc digital. A primeira, lançada em setembro, é A Pedra do Reino (2006), sobre a encenação de Antunes e do grupo Macunaíma, com base na obra de Ariano Suassuna. Em outubro, foi disponibilizada mostra sobre A Hora e vez de Augusto Matraga (1986), baseada em conto de Guimarães Rosa. A peça marcou o encontro de Antunes com Raul Cortez e foi definida pelo ator como um marco em sua carreira.

No dia 24 de novembro, terça-feira, às 18h, acontece um debate on-line sobre o texto de Xica da Silva. O encontro reúne Dirce Thomaz no teatro, e Zezé Motta, no filme homônimo de 1976, dirigido por Cacá Diegues. A mediação é de Kelly Adriano (Doutora em Ciências Sociais e Gerente Adjunta de Ação Cultural do Sesc São Paulo) e poderá ser acompanhado no YouTube. O evento, aliás, faz parte do Círculo de Debates – Memória, Acervo e Pesquisa, realizado a cada lançamento de coleção na Plataforma Sesc Digital, e traz pessoas do teatro, pesquisadores e envolvidos nos espetáculos ou áreas correlatas às obras originais para falar sobre as montagens e suas memórias.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here