Após a polêmica de “A Primeira Tentação de Cristo”, Porta dos Fundos faz falso documentário que conta a história de Jesus.

O grupo de comédia Porta dos Fundos é um dos maiores grupos de comédia do Brasil e, certamente, dono de uns dos maiores canais do YouTube no mundo. Aliás, desde de seu início, o Porta tem sacudido o humor nacional com inteligência e provocação, criando uma base de fãs forte ao passo que ganhou vários inimigos também. O ápice da repressão contra o grupo veio em 2019 com um atentado terrorista por um grupo de homens, o grupo teria ficado indignado com o especial de natal do grupo que foi lançado na Netflix. E mais um vez, o grupo estreia outro especial de fim de ano com a mesma temática, o cristianismo.

Desde os primórdios da humanidade, religião e política tem se misturado, apesar das controvérsias que causam. O Brasil tem vivido alguns de seus momentos mais polêmicos ligados a essa mistura. Sendo uma paródia do documentário, Democracia em Vertigem, o filme Teocracia em Vertigem retrata os bastidores da crucificação de Jesus. O roteiro escrito por Fábio Porchat, realmente é escrito e montado como um verdadeiro documentário, porém com figuras bíblicas como entrevistados. Maria, Pôncio Pilatos, Barrabás e apóstolos como João, Pedro e até Judas são os personagens deste espetacular filme.

Além disso, os roteiros do Porta dos Fundos sempre oscilaram entre uma comédia de sarcasmo muito refinado, passando pelo besteirol até o estilo nonsense. O caso de Teocracia em Vertigem traz um espírito totalmente diferente, pois é um senso de humor com sutileza e profunda inteligência, totalmente localizado para realidade política, social e histórica brasileira. Piadas internas como o PM Peçanha e o Centurião Peçanhus, o fato de Pôncio Pilatos ser membro da conhecida família Pôncio, até mesmo Caifás mandar um “Tchau, querido” são pequenos exemplos do primor cômico do roteiro de Porchat.

Em termos técnicos, é impressionante o nível de produção que o grupo investiu! Ninguém diz que o filme não foi filmado em Jerusalém. Teocracia em vertigem segue todos os elementos básicos que formam um documentário, mesmo sendo um falso. O elenco traz membros conhecidos do Porta como o próprio Porchat, mas também Antônio Tablet como nosso Peçanhus, Totoro, Gregorio Duvivier, Thati Lopes, Rafael Portugal e todos os outros que compõem os vídeos do grupo. Além deles também há a presença de Emicida, Hélio de La Penã, Raphael Logam e outros rostos muito conhecidos no Brasil.

Pode ser que a música do final seja meio chata (e é mesmo), contudo o espírito cômico e debochado, crítico e que sempre busca liberdade de expressão está totalmente presente no novo especial do Porta dos Fundos. Teocracia em Vertigem, é sem dúvida, assunto para se falar na mesa de bar virtual (ou não).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here