Rede de Ódio narra a história de Tomasz (Maciej Musalowski) logo após ele ser expulso da universidade de Varsóvia por plágio, aliás, este evento é a espoleta que conecta o rapaz a uma teia de condescendência, preconceito e ódio que irá intensificar-se através do filme.

Tomasz é um rapaz provinciano de uma pobre família disfuncional, contudo ele tem seus mecenas, uma família rica que é responsável por financiar a sua faculdade e também é a fonte de ganância do rapaz. Dando assim início ao ciclo de ódio que gira a muito tempo na cabeça dele.

Além disso, o rapaz começa a perceber que pode manipular a família através de mentiras, intimidade falsa e espionagem. Assim, Tomasz começa ficar bom nisso, em manipular verdades a seu favor. Ao conseguir emprego numa agência de relações-públicas, ele se torna especialista em difamar qualquer um que seus clientes desejam.

Sarcasmo, cinismo, mentiras, preconceito usado de maneira cirúrgica e hipocrisia são usadas com vastidão em Rede de Ódio. Tomasz é uma pessoa mais comum do que se pode imaginar. Quantas redes de ódio já não foram denunciadas? Tanto no Brasil quanto no exterior. E quantas ainda acontecem a todo vapor neste exato momento?

O longa europeu tem várias partes técnicas que merecem destaque, como a direção que traz peso até mesmo a um simples tweet. O protagonista é detestável graças a maravilhosa atuação de  Musalowski, e o resto do elenco, aliás, não deixa nada a desejar. Claro que existe uma exigência de suspensão de descrença para comprar a ideia que o filme apresenta. Mas o fato é que Rede de Ódio não só faz uma denuncia a vilania da internet, assim como aos ciclos de ódio que todos estamos interligados e dando continuidade.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here