Foto: Gustavo Bresciani

O cantor e compositor Romero Ferro lançou a segunda temporada do programa “Eita, Ferro!” nos canais do YouTube e no IGTV do artista. “Estamos vivendo tempos muito tristes como país. E, neste momento, conversar com as pessoas, dialogar sobre assuntos que julgo importantes, é minha maneira de reagir, de me posicionar, com leveza e afeto, mas discutindo outras possibilidades de narrativas”, explica Romero Ferro.

Nesta segunda edição, o debate sobre gênero e arte vai permear muitas das conversas com os entrevistados do programa. Quem abre a temporada é a atriz Anne Mota (Arte e Arte e Transvestigeneridade), militante transfeminista, protagonista do filme Alice Júnior, primeira mulher trans vencedora do prêmio de melhor atriz no Festival de Brasília, vencedora também da categoria melhor interpretação no Festival Mix Brasil, em 2019. O filme, que circulou por vários festivais, exibido no Festival de Berlim, foi o primeiro trabalho de Anne Mota no cinema. A atriz de 22 anos possui ainda um canal no YouTube, o Trans-Tornada, onde compartilha suas vivências como mulher trans.

Na sequência do programa, tem as entrevistas com o músico Luiz Lins (Empoderamento Cultural na Periferia), um dos nomes da produtora PE Squad, que começou no rap, mas faz experimentações em vários estilos musicais, como o jazz e a dance music; com Ciel Santos, também músico, nome que instiga reflexões sobre a importância da representatividade no processo de produção e fomento à arte e cultura no país e vai conversar sobre bullyng, Michelle Melo (Mulheres na Música), considerada rainha do brega pernambucano, e o cantor Otto (Arte e Política).

Na primeira temporada do programa Eita, Ferro!, gravado durante a pandemia, Romero Ferro trouxe à tona debates sobre temas como gordofobia e cultura do cancelamento, com convidados como Bielo Pereira, apresentadora do GNT, criadora de conteúdo; o cantor Johnny Hooker; Tiê, cantora; Drik Barbosa, rapper, cantora e compositora; e o jornalista Zeca Camargo. Todos os programas estão disponíveis nas redes sociais do pernambucano, no canal do YouTube e no IGTV. “O Eita, Ferro! é mais uma forma de experimentação como artista, mais uma maneira de discutir e difundir a liberdade por meio da arte”, finaliza.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here