“Terra Medeia” é situado no mundo contemporâneo.

Terra Medeia
Foto: João Caldas

Com direção da sueca Bim de Verdier (que assina a tradução ao lado de Nestor Correia), o texto “Terra Medeia”, da também sueca Sara Stridsberg, ganha montagem on-line a partir de 22 de maio. A atriz Nicole Cordery vive a personagem-título e é acompanhada pelos atores André Guerreiro Lopes, Bim de Verdier, Daniel Ortega, Renato Caldas e Rita Grillo.

O espetáculo acontece ao vivo e os atores se dividem entre Brasil, França e Suécia. Nicole Cordery e Renato Caldas estão em cena no estúdio de João Caldas, renomado fotógrafo de teatro, que neste momento também assina a direção de arte e as filmagens.

Em “Terra Medeia”, a autora Sara Stridsberg acompanha de perto a tragédia clássica escrita por Eurípedes há quase 2500 anos. No entanto, o mito antigo é situado no mundo contemporâneo e, ainda assim, fora de tempo e espaço. Nesse enredo, onde a realidade se mistura com o sonho, Medeia é uma imigrante que, abandonada por seu marido, também perde o direito de viver no país dele.

A ideia do projeto surgiu do bem sucedido espetáculo da mesma autora que aconteceu em 2015: “Dissecar uma Nevasca”. Com o bom recebimento do público e crítica, as idealizadoras Bim de Verdier e Nicole Cordery decidiram fazer mais um trabalho juntas, da mesma dramaturga e com a mesma equipe. “Tivemos um desejo de entrar de novo num mundo criado por Sara Stridsberg, de trabalhar outra vez com as palavras, imagens e personagens dela”, conta Bim.

“Terra Medeia” foi escrita originalmente para o Teatro Nacional da Suécia, onde estreou em 2009. “Estudamos vários textos e já há alguns anos havíamos considerado uma encenação de Terra Medeia, quando nos foi pedida uma proposta de peça sueca para montar em São Paulo. Naquela época escolhi Dissecar uma Nevasca, porque tive a maior resistência em mergulhar no mundo cruel de Medeia. Mas os tempos mudam e a escolha do espetáculo é algo que fazemos em diálogo com o que se passa no mundo em volta: Quem conta o quê e como para quem? Da necessidade de levar questões candentes para o palco surgiu a coragem de acompanhar a viagem da Medeia”, conta Bim.

SERVIÇO
Temporada 22 de maio a 13 de junho, sábados e domingos, às 17h.
Retirada de ingressos e transmissão pelo site Pataforma Teatro 
Ingressos gratuitos.
Duração: 80 minutos.
Classificação indicativa:14 anos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here