NeyA Warner Music Brasil lança hoje “Ney 80 Anos”, em comemoração aos dos 80 anos de Ney Matogrosso. O álbum é uma compilação de 16 faixas que revisita parte da história de um dos maiores intérpretes do Brasil. Aliás, a produção e seleção de repertório é assinada pelos jornalistas Julio Maria (biógrafo do artista) e Renato Vieira.

O projeto aprovado pelo próprio artista traz o resgate das primeiras canções que ele gravou, anos antes de entrar para o grupo Secos & Molhados, e que permaneciam inéditas nas plataformas digitais como “Tema de Maria (esta nunca reeditada nem mesmo em CD) e “A Estrada Azul” fizeram parte da trilha sonora do filme Pra Quem Fica…Tcha” (1970), de Reginaldo Faria, também autor das músicas, aliás, “A Estrada Azul” tem letra de Paulo Mendonça.

O álbum vai do Rock de Raul Seixas à sofisticação da dupla Sueli Costa e Tite de Lemos  , passando por Odair José e por canções representativas de Luli e Lucina, amigas fundamentais do artista. Há também a lembrança de “Sangue Latino” (João Ricardo e Paulo Mendonça) e “Rosa de Hiroshima” (Gerson Conrad e Vinicius de Moraes), músicas dos Secos & Molhados regravadas por Ney em discos solo.

Além disso,nNão ficam de fora sucessos que marcaram a trajetória de Ney, como “Bandido Corazón” (Rita Lee), “Coubanakan” (Moises Simons/Chamfleury/Sauvat) e a versão em formato disco music de “Não Existe Pecado ao Sul do Equador” (Chico Buarque e Ruy Guerra), feita originalmente para o espetáculo “Calabar: O Elogio da Traição” (1973).

A versão física de “Ney 80 Anos”, em tiragem limitada, conta com comentários do artista sobre cada uma das faixas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here