Blessings and MiraclesSantana lança seu novo álbum “Blessings and Miracles”, já disponível em todas as plataformas pela BMG. Se em “Abraxas”, de 1970, ele começou a cozinhar uma sonoridade e cravou seu nome como um dos maiores guitarristas da história do Rock com faixas como “Black Magic Woman” e “Oye Como Va”, em 1999, Santana se mesclou ao Pop com o álbum “Supernatural” em hits como “Smooth” e “Maria Maria”, agora, esses múltiplos artistas que surgem em uma rica discografia se unem em “Blessings and Miracles”.

Santana passou grande parte dos últimos dois anos gravando o novo álbum, feito quase totalmente à distância durante a pandemia. Aliás, quanto à seleção de artistas que colaboraram, ele admite que às vezes fica surpreso com a forma como eles entram magicamente em sua vida. “Eu não escolho pessoas – é como se eu fosse escolhido”, diz ele. “Estou honrado em trabalhar com artistas tão incríveis. Sinto-me como um surfista surfando nas ondas que se transformam em canções destes diferentes criadores. Tenho muita sorte de ter a oportunidade de fazer isso e valorizo bastante”.

O álbum traz uma estelar lista de convidados como Chick Corea, Chris Stapleton, G-Eazy, Diane Warren, Steve Winwood, Rick Rubin, Corey Glover, Kirk Hammett, American Authors e a retomada da parceria com Rob Thomas depois do hit “Smooth”.

“O título vem da minha convicção de que todos nós nascemos com poderes celestiais que nos permitem criar bênçãos e milagres”, conclui Santana. “O mundo pode nos convencer que não somos dignos desses dons, mas temos que utilizar luz, espírito e alma – eles são indestrutíveis e imutáveis. E esses são os três elementos principais deste álbum”.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here