"A Doença do Outro"
Still

Vencedor do 7º edital da Mostra de Dramaturgia em Pequenos Formatos Cênicos do Centro Cultural São Paulo, o texto “A Doença do Outro”, de Ronaldo Serruya estreia, após temporada presenciai, uma temporada virtual de 31 de janeiro a 6 de fevereiro, no YouTube do Centro Cultural SP, às 20h.

Com direção de Fabiano Dadado de Freitas e atuação do próprio autor, o solo traz à cena um diálogo sobre os corpos convivendo com HIV, suas estigmatizações e as conquistas sociais. Assim, na versão on-line de “A Doença do Outro” , Ronaldo Serruya propõe o formato de uma peça-filme adaptando a dramaturgia para o audiovisual.

 “A Doença do Outro” é um processo autoral de Ronaldo Serruya, autor e ator do monólogo. Aliás, para não deixar um contaminar o outro, Serruya convidou Fabiano Dadado de Freitas para assumir a direção trazendo novas possibilidades para a encenação.

“Para a maioria o corpo portador do HIV é um corpo perigoso, recusado, fracassado e sigiloso. Escrever a peça era, certamente, um sonho antigo, agora materializado como forma de recusar o silêncio e a culpabilização”, explica Serruya. Além disso, para ele, nesses 40 anos de HIV no mundo os avanços científicos foram enormes, mas o preconceito e a “sorofobia” fazem do HIV uma doença social.

O espetáculo que, ao mesmo tempo toma o rigor teórico e documental do formato palestra, joga com a teatralidade através do videografismo, permeando toda a encenação com projeções em vários locais, inclusive no figurino. “Apesar de partir do mesmo texto e de imagens captadas durante as apresentações presenciais, resolvi distinguir os materiais. No ambiente virtual é uma outra fruição com outros enquadramentos. Com certeza é uma versão diferente”, adianta Ronaldo Serruya.

Ronaldo Serruya recebeu o diagnóstico positivo para HIV em 2014. Depois de um período de elaboração e relacionamento com a revelação, encontrou nos discursos artísticos uma maneira de debater, criticar e confrontar toda a construção dos estigmas em torno da doença.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here