As curiosidades e histórias do centro do Rio de Janeiro servem como fascinante cenário para a aventura fantástica de “Os IN.F.A.M.E.S”, primeiro livro de Guto Nobre, pela editora Lacre.

Escrito para jovens e adolescentes, o livro narra as descobertas surpreendentes de dois amigos, Guto e Luiza, que, a partir de uma excursão escolar para o Passeio Público, criado em 1783 pelo Mestre Valentim – um dos artistas mais importantes do período colonial brasileiro – se deparam com figuras muito, muito divertidas e inesperadas. A experiência permite aos dois conhecerem um universo assombroso e deslumbrante. Juntos eles encaram desafios explorando os segredos de um Rio de Janeiro desconhecido e descobrem o significado da sigla IN.F.A.M.E.S.

Graduado em Comunicação e Filosofia, Guto Nobre é um entusiasta da história da Cidade Maravilhosa. O escritor realiza desde 2007 expedições históricas pelo Centro da cidade, inseridas no programa “O Rio Passa Por Aqui”. Aliás, a iniciativa lhe rendeu o convite para participar do “Entre Museus”, realizando visitas a 22 instituições de memória e cultura do Rio de Janeiro na companhia de mais de 2 mil alunos de escolas públicas. A atividade inspirou o autor que, baseado nas suas próprias experiências, escreveu a obra.

“Passear pelo centro da cidade é folhear um livro de pedra e suor, escrito com o trabalho e o talento de muitas gerações. É sempre emocionante perceber o encantamento dos alunos e descobrir como cariocas e brasileiros se surpreendem ao conhecer um pouco mais sobre a história e as curiosidades do Rio de Janeiro. Nessa convivência, observei a vontade que os alunos têm de conhecer os fatos do local onde vivem. Foi um empurrão para iniciar o livro.”, conta Nobre.

Os IN.F.A.M.E.S lembra, por exemplo, que o Rio é “de Janeiro” desde 1502, mas que a cidade só foi fundada 63 anos depois, no mês de março. Lembra também que, por quatro séculos, o Brasil comemorou sua descoberta na data errada. “Outro fato curioso foi que ao completar 400 anos, em 1965, a cidade ganhou de presente uma escultura de São Sebastião. O que poucos sabem é que ela seguiu o mesmo modelo de outras duas que já existiam. A original, de 1881, foi criada por Chaves Pinheiro e recriada em 1933, por Modestino Kanto. A última, de 1965, foi produzida por Dante Croce. E cada uma utiliza um material diferente: gesso, mármore e bronze”. As curiosidades não param por aí: “A estátua criada em 1933 por Modestino Kanto está na Câmara de Vereadores, com o nome do autor errado. Atribuem a obra a outro escultor por engano.”, informa Guto.

O livro “Os IN.F.A.M.E.S”, que conta com ilustrações de Cisko Dias, ainda revela outros fatos peculiares e convida o leitor a imergir em uma aventura misteriosa e sobrenatural.

Serviço:
Lançamento do livro “Os IN.F.A.M.E.S”
Quando: dia 12 de março, sábado, às 11h.
Onde: Livraria Pequeno Benjamim (Av. Visconde de Pirajá, 595 – Loja 12 – Ipanema)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here