Livro revisita a série como objeto de estudo.

Um amor de gênioEscrito pela jornalista e crítica de cinema Luciana Costa, “Um amor de gênio” é uma homenagem à série que fez grande sucesso na metade da década de 60 . Aliás, nunca ninguém fez tal trabalho sobre a série que fala sobre os aspectos social e feminista situando o período em que a série foi exibida, mostrando algumas nuances que burlavam o contexto machista e misógino do período. A jornalista Patrícia Kogut assina a orelha do livro.

Patricia Kogut conta, “Jeannie atendia a todos os desejos do Major Nelson. ‘Sim, amo’, era a sua resposta sempre que ele se dirigia a ela com um pedido. Mas, ao contrário dessa aparente submissão, a personagem era uma moça livre”. A personagem era “multifacetada” e “cativou gerações com essas suas múltiplas dimensões. Não à toa, Luciana Costa cresceu admirando a série e agora reflete sobre ela com paixão. Certamente, a mesma paixão que vem encantando adolescentes e adultos há décadas”, destacou Patricia Kogut.

Como um guia prático,  “Um amor de gênio” permite a busca direta e objetiva das referências, tornando-se essencial para os estudiosos da história do audiovisual e da história social no período.

“Se o papel do audiovisual também é gerar memórias, o livro de Luciana Costa organiza as lembranças de toda uma geração, além disso, possibilita revisitar a origem de inúmeras referências reproduzidas até hoje, como o figurino de Barbara Eden ao interpretar a protagonista da série de TV “Jeannie é um Gênio”, lançada em 1965”, diz Nívea Faso, doutora em Arte e Cultura pela UERJ – PDSE UAlg/PT.

Nívea Faso completa, “este livro se apresenta ao grande público não apenas como opção de leitura para os fãs da série, mas também como fonte de pesquisa. Como um guia prático, permite a busca direta e objetiva das referências, tornando-se essencial para os estudiosos da história do audiovisual e da história social no período”.

A série “Jeannie é um Gênio” foi “uma fábrica de astros”, segundo palavras da autora do livro. Segundo Saulo Adami, editor da Estrada de Papel, sua frase resume com precisão o que representou a série da NBC TV que consagrou a atriz Barbara Eden, os atores Larry Hagman, Bill Daily e Hayden Rorke. E claro, o escritor Sidney Sheldon, que escreveu os roteiros de todos os episódios. Trata-se de “obra de referência para quem aprecia boas histórias contadas com inteligência, humor e elegância”, finaliza ele.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here