Projeto apontam para o futuro através do  empreendedorismo, inovação e tecnologia.

Futuro PresenteO projeto Futuro Presente chega ao CCBB com um ciclo de palestras, bate-papos, oficinas maker e pocket shows que apontam para o futuro e abordam empreendedorismo, conquistas, inovação e tecnologia. A programação vai até novembro e acontece no Espaço Conceito Banco do Brasil, um lugar diferenciado que combina atendimento bancário com ambientes de interação, informação e programação cultural. Neste primeiro mês, serão 2 palestras, 13 oficinas e 1 pocket show.

Futuro Presente tem apresentação dos jornalistas Carol Anchieta e Guilherme Guedes. As palestras e bate-papos vão tratar de temas inspiradores e atuais, duas vezes por mês, sempre às quartas-feiras, com convidados de renome. Além disso, o Lab Maker é um espaço de oficinas que visa estimular a formação e experimentação de tecnologias com o intuito de desenvolver ideias e projetos no mundo da tecnologia. As oficinas acontecem sempre aos feriados e finais de semana. Já os pocket shows privilegiam a nova cena musical carioca e acontecem mensalmente, às sextas.

  “Inspirado na filosofia da cultura maker ‘Faça Você Mesmo’, o Lab Maker é um espaço catalisador de experiências e práticas digitais, trazendo ao público diversas oficinas multidisciplinares. As oficinas foram pensadas para públicos de todas as idades que queiram desenvolver suas competências no mundo da tecnologia, de maneira estimulante e inovadora”, afirma Julia Borges Araña.

“O Espaço Conceito nasceu como um local de convivência e integração, no qual clientes e não clientes do BB experienciam um novo ambiente e modelo de atendimento bancário que proporciona, certamente, uma percepção de inovação agregada à confiança que o BB inspira há mais de 200 anos e às atividades artísticas do CCBB RJ”, comenta Sueli Voltarelli, Gerente Geral do Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro.

O pontapé inicial fica por conta de Samantha Almeida, no dia 1º junho. A diretora de criação dos Estúdios Globo propõe uma reflexão sobre sua origem e a não valorização coletiva da cultura, inteligência e repertório dos grupos periféricos. No dia 15, o empreendedor e doutor em Ciência Política Facundo Guerra fala sobre os desafios do empreendedorismo depois da pandemia.

Já as oficinas abordam temas diversos e acontecem quase sempre em duas versões, para o público de 4 a 14 anos e para as pessoas acima dos 14. No dia 16, Marcelo Balieri ensina programação na prática com ênfase em robótica para crianças e na automatização de objetos interativos. Já no dia 17, Isabô e Efe falam sobre a criação de conteúdos para redes sociais, como vídeos para Tik Tok com celular e vídeos profissionais para Instagram com celular.

Flora Schneider e Sebastian Bierbele chegam no dia 18 para ensinar sobre fabricação sustentável de papel a partir da reciclagem. No dia 19, Isabô e Efe voltam a falar de criação de conteúdo, abordando noções profissionais e criatividade na fotografia com celular. No dia 25, Roberto Takeo ensina modelagem e impressão 3D na prática para aprender a modelar um robô virtual e introdução ao design e modelagem 3D. Por fim, Mario Lima fala sobre impressão 3D na prática e introdução ao design no dia 26.

Jonathan Ferr comanda o pocket show, que acontece no dia 24. Um dos nomes mais celebrados da nova geração do piano e do jazz no Brasil, com seu inovador Urban Jazz, Ferr vem quebrando as percepções de público e crítica de um jazz elitista e pouco acessível. Na apresentação, ele passeia pelos álbuns “Trilogia do Amor” e “Cura”.

“Compor essa programação foi, certamente, um quebra-cabeça desafiador e delicioso de se fazer. Procuramos abordar diferentes áreas de conhecimento na escolha dos convidados com assuntos pertinentes aos dias atuais, e que tenham o potencial de instigar e inspirar o público. Já os shows enaltecem a cena musical local, em uma programação que busca integrar a já potente trajetória cultural do CCBB RJ com a nova proposta do Espaço Conceito Banco do Brasil: o de valorizar pessoas e seus sonhos”, cita Lia Vissotto, da Cinnamon, produtora por trás do projeto.

A entrada para toda a programação do projeto é gratuita e é necessário garantir os ingressos no site da Eventim ou na bilheteria física do CCBB RJ, a partir das 09h do dia do evento.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here