Até a morteEm Até a Morte: Sobreviver é a Melhor Vingança, um jovem casal Emma e Tom celebra o aniversario de dez anos de casamento. Porém, nessa relação nem tudo são flores. Durante o jantar, Mark presenteia Emma com um colar de aço, símbolo das bodas de aço, mas também símbolo da eterna prisão que eles vivem entre si. O filme mistura ação e drama ao falar de machismo e feminicídio.

Casada com um advogado relativamente rico, Mark usa desse artificio para abusar psicologicamente da esposa. Emma é, certamente, vitima de uma relação abusiva e de poder.

Até a Morte: Sobreviver é a Melhor Vingança é um thriller de ação sobre uma mulher que tenta a qualquer custo se manter viva. Em um, surpreendentemente, sádico jogo de manipulação, a direção de Scott Dale imprime à produção um tom sombrio e enigmático, mesmo não revolucionando no gênero cinematográfico.

Aliás, Megan Fox consegue trazer firmeza e honestidade para sua personagem. O filme marca, enfim, o retorno da atriz aos holofotes, agora como uma verdadeira protagonista.

Apesar das absurdas situações que a personagem é colocada, como o fato de estar presa por uma algema ao cadáver e as exageradas cenas no gelo, faz do longa uma boa produção digna do gênero.

São 89 minutos, calcado na violência. Coberta pelo sangue do marido, da cabeça aos pés,  Emma está literalmente, encalhada no meio do nada, em pleno inverno glacial. Sem recursos que a permita se libertar e pedir ajuda, ela fará de tudo para sair daquela situação. Aliás, é impossível não ver a semelhança com Garota Infernal (2009). Ambos os longas contam com o protagonismo de Megan Fox, além da violência apresentada. Fato é, Megan Fox atraí a atenção do público para qualquer tipo de produção, não há como negar.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here