Filme aborda a evolução da música brasileira, em meio a biografia de um grande ícone.

Um Broto LegalPrimeira popstar do Rock nacional, a cantora Celly Campello, enfim, ganhou um filme pra contar sua história! Um Broto Legal narra sua trajetória rumo ao sucesso  ao lado do irmão, Tony Campello.

No final dos anos 50, Célia Campello é uma jovem de 16 anos, que mora em Taubaté, interior de São Paulo. Considerada uma espécie de celebridade local, ela canta na rádio da cidade, onde tem um público cativo. Quando seu irmão, aspirante a cantor, se muda para São Paulo, a carreira de ambos vai parar nas mãos de um caça talentos, que os tornará ícones brasileiros.

Conhecida como precursora do Rock no Brasil e responsável por hits como “Banho de Lua”, “Túnel do Amor”, entre outras, Celly Campello é interpretada lindamente por Marianna Alexandre, que, aliás, faz sua estreia no cinema em grande estilo, como a jovem aspirante a cantora. Aliás, a cinebiografia contou com consultoria do irmão mais velho de Celly, Tony Campello, ele partilhou várias histórias que serviram de base no roteiro.

Além disso, o diretor do filme acompanhou a trajetória de Celly de perto, pois morava em Taubaté, no mesmo período que ela. Pereira conheceu as musicas da cantora por sua irmã mais velha e suas amigas que eram fãs da cantora.

O roteiro assinado por Pereira e Dimas de Oliveira Jr, transporta o espectador para no final dos anos 50 e início dos 60, com uma ambientação muito bem feita. Destaque para direção de arte, figurino e maquiagem que tem papel essencial nessa obra. Curiosidades à parte,  o diretor conta que o grande desafio do longa foi criar o clima de época.

A obra de Celly Campello pode ser, certamente, considerada como o nascimento do que poderíamos chamar de “música jovem”, na época em que o Rock chegava ao Brasil. Além disso, por se tratar de um filme de época, Um Broto Legal tem muito a mostrar para a juventude atual sobre a história ( e evolução) da música brasileira e os costumes no Brasil.

O filme mostra como uma figura meiga e sincera a partir dos seus 16 anos conquista o país e se torna a ‘namoradinha do Brasil’.  Celly morreu em 2003. O  longa chegará aos cinemas em 16 de junho.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here