Do Mangue ao Mar
Foto: Rodrigo Campanário

Para ajudar a desmistificar as percepções negativas e mostrar a relevância dos manguezais para o planeta, o Projeto UÇÁ estreia a mostra imersiva ‘Do Mangue ao Mar’ no AquaRio, como parte das ações em comemoração do Dia dos Manguezais e 10 anos de atuação do Projeto UÇÁ na Baía de Guanabara.

Geralmente associado à insalubridade, devido ao seu cheiro típico e à dificuldade em acessá-los, os manguezais estão entre os ambientes menos visitados na natureza. Sem o conhecimento de sua importância ecológica, acaba não recebendo seu devido valor e, às margens dos cuidados ambientais, são destruídos. História que se repete no recôncavo da Baía de Guanabara, local de atuação do Projeto UÇÁ, que abriga um refúgio remanescente de biodiversidade protegida em meio à beleza natural exuberante ainda desconhecida pela população fluminense.

A exposição “Do Mangue ao Mar” leva o manguezal e a Baía da Guanabara para perto da sociedade. Com uma linguagem simples e estrutura lúdica, apresenta a importância ecológica desses locais para sensibilização acerca desse ambiente enquanto ecossistema vivo. É lá onde pescadores e ambientalistas atuam juntos no desenvolvimento de projetos que renovaram a vida em áreas antes devastadas.

“Lutamos diariamente para contar para as pessoas sobre a capacidade de resiliência da Baía de Guanabara que, apesar do intenso estado de degradação, pode e deve ser recuperada. A Guardiões do Mar é a organização que mais retirou resíduos sólidos no recôncavo da Baía na última década, ajudando a conservar o ecossistema e valorizar os povos tradicionais que dele vivem”, conta o presidente da ONG Guardiões do Mar e coordenador do Projeto UÇÁ, Pedro Belga.

No módulo Mangue, o visitante da exposição terá a impressão de entrar pelas raízes do mangue vermelho (Rhizophora mangle), descobrindo ali os fascínios dessa e outras espécies. Já na seção Fauna e flora, conhecerá a importância desse ecossistema como berçário para diversos animais. A visita se encerra no espaço ‘Mar’, com informações sobre praias, restingas e costões rochosos, que em várias localidades se confundem, juntamente com o mangue, em um mesmo espaço.

A exposição, que foi ampliada com uma mostra fotográfica, chama ainda a atenção para os impactos dos resíduos sólidos nos manguezais e ecossistemas adjacentes. As crianças serão conduzidas por um emaranhado de elásticos com “lixos” pendurados, simulando a dificuldade de locomoção de organismos marinhos no oceano.

Os resíduos retirados dos manguezais da Baía na Operação LimpaOca e CleanUp Bay – esta última uma ação da Rede de Conservação Águas da Guanabara (REDAGUA), promovida pelos Projetos Coral Vivo, Guapiaçu, Meros do Brasil e Uçá – também serão expostos junto com os rankings que mostram que o plástico, encontrado sob diferentes formas, segue sendo o item mais poluidor e preocupante.

“Do Mangue ao Mar” é uma versão ampliada e repaginada da exposição itinerante ‘”Do Mangue ao Mar – A Baía de Guanabara que você não vê”, lançada em março de 2015, pelo Projeto UÇÁ, com a proposta de disseminar informações sobre a Baia de Guanabara. Ela percorreu nove municípios em três estados.

Após a visita à exposição, os estudantes passaram a relacionar a Baía de Guanabara com um ecossistema que abriga uma diversidade de espécies, e a vê-la como um ambiente a ser valorizado, considerando a possibilidade de recuperação e compreendendo a sua capacidade de renovação.

“Os resultados que obtivemos com essa exposição, que inclusive foi tema de uma dissertação de mestrado, mostrou que a falta de conhecimento, por parte da população, não só em relação à Baia de Guanabara, mas também sobre os manguezais de uma forma geral, precisava ser mais bem trabalhada. Por isso, com o objetivo de ampliar a disseminação de informações sobre esses ambientes, fizemos essa repaginada da mostra, que passou a focar mais nos mangues e se tornou imersiva”, relembra Pedro Belga.

SERVIÇO:
Exposição Do Mangue ao Mar
Data: 26/07/2022
Local: AquaRio
Classificação: livre
Entrada: Ingressos do AquaRio dão direito a entrada na exposição Mangue ao Mar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here