- Publicidade -

Jongo da Serrinha comemora seus 60 anos na Arena Fernando Torres

Publicado em:

Nos dias 7 e 8 de outubro, a Arena Fernando Torres – Parque Madureira será o palco da parceria entre o Jongo da Serrinha e o grupo Razões Africanas, que traz para o público a vivência de grandes nomes do Jongo e do samba através do espetáculo “Vida ao Jongo”.

Sob o comando de Deli Monteiro e Lazir Sinval, descendentes diretas das famílias jongueiras tradicionais de Madureira, o jongo aparece como o grande anfitrião dos outros ritmos afro-brasileiros como o samba, o côco, o ijexá, a ciranda, o maracatu e o afoxé. Toda essa gama cultural misturada dá origem ao musical, que além de ressaltar e fomentar a cultura de matriz africana é uma homenagem aos 60 anos do Jongo da Serrinha e aos 21 do grupo Razões Africanas.

“Graças a Vovó Maria Joana e sua conduta visionária, chegamos até aqui. Esse show será cheio de comemorações, inclusive do aniversário da nossa nova matriarca. Mas será um espetáculo de resistência e agradecimento pela vida, pela perpetuação e disseminação da cultura jongueira pelo país e, sobretudo nas escolas e universidades”, conta Lazir Sinval, compositora da música que dá nome ao espetáculo, Vida ao Jongo.

Nova Matriarca – Depois do falecimento de Tia Maria do Jongo, aos 98 anos, em maio de 2019, o jongo ficou um bom tempo de luto. Agora, quando completa seis décadas de existência, o Jongo da Serrinha terá Deli Monteiro como nova matriarca. Neta de vovó Maria Joana, rezadeira, parteira, mãe de santo e quem criou o jongo da serrinha no seu terreiro, cabana de Xangô, em 1962. Ao perceber que o jongo poderia ficar em extinção por causa das mortes dos mais velhos, vovó Maria Joana expandiu a dança além da Serrinha e a reinventou, permitindo a participação das crianças, o que antes era inimaginável.

Para Deli, a nomeação foi surpreendente. “Fui pega de surpresa, mas estou extremante grata e orgulhosa em ser a nova matriarca. Vivo o Jongo desde o ventre da minha mãe e faço show desde a minha infância, quando acompanhava meu tio, Mestre Darcy, pelo Brasil afora. Espero que Deus e os orixás me deem muita saúde para eu continuar a trabalhar em prol do Jongo da Serrinha, sempre elevando e trazendo comigo o legado dos nossos ancestrais como minha avó e Tia Maria do Jongo”, finaliza a cantora.

Com direção musical do renomado Paulão 7 cordas, as jongueiras Lazir Sinval e Dely Monteiro junto com músicos e dançarinos vão interpretar jongos de composição própria e sambas de Zeca Pagodinho, Dona Ivone Lara, Délcio Carvalho entre outros.

Além do show, o evento também contará com a feira Africanidade Carioca, que reúne barracas de diversos empreendedores que movimentam a economia local. A feira terá início às 16h. Os ingressos para o show custam a partir de R$20,00.

Rota Cult
Rota Cult
Redação do site E-mail: contato@rotacult.com.br

Mais Notícias

Nossas Redes

2,459FansGostar
216SeguidoresSeguir
125InscritosInscrever
3.870 Seguidores
Seguir
- Publicidade -