- Publicidade -

Denise Araripe expoe obras em homenagem pelos 120 anos da Universidade Cândido Mendes

Publicado em:

De 11 novembro a 16 de dezembro, a carioca Denise Araripe volta a expor na Galeria Maria de Lourdes Mendes de Almeida durante as homenagens pelos 120 anos da Universidade Cândido Mendes. Denise exibirá sua técnica apurada na mostra individual “Do porão ao sótão do Castelo Interior”.

O Centro Cultural Candido Mendes abrigará a técnica e a criatividade de Denise, que fascinam milhares de pessoas, através de onze pinturas em tela, catorze guaches, três objetos em caixas de acrílico, uma escultura, desenhos a grafite e bastão óleo, e uma instalação no estilo quarto escuro, que pretende instigar os visitantes a entrar na cabeça da artista. Denise tem trabalhos em acervos institucionais e coleções particulares no Brasil, Estados Unidos, Itália e França.

 Denise Araripe conta que a exposição  coincide com o aniversário de 120 anos da UCAM, “Morei fora do Rio por muito tempo e, apesar do nascimento da minha trajetória como artista ter se dado em São Paulo, na minha volta ao Rio nada foi tão marcante quanto a recepção que tive pela Universidade Cândido Mendes.  Voltar a expor nessa galeria é tão importante para minha jornada e para o cenário cultural carioca, em um momento que saímos de período tão difícil, como foi a pandemia, poder celebrar nessa instituição, agora sob a gestão da Magnífica Reitora Andreya Navarro”.

O crítico de arte Mauro Trindade fala sobre o trabalho da artista Denise Araripe
Seu trabalho, de acordo com o crítico de arte Mauro Trindade, é atravessado pela indústria cultural, por imagens massivas que se misturam com a linguagem culta e a cultura popular de forma não hierárquica.

“Por isso as referências às histórias em quadrinhos e imagens do mundo pop são tão frequentes em sua obra”, explica o crítico. “Nesta exposição o Pato Donald invade o Unicórnio em Cativeiro, enquanto Um bar no Folies-Bergère se mistura às farmácias de plantão, a ilustração jornalística à venda de drogas, Utamaro ao pornô, Spinoza à Pollyanna.”

Denise convida o público a embarcar numa viagem sobre o movimento do artista neste mundo de tantas interações e possibilidades. ” Essa exposição é o resultado de muitos anos de reflexão sobre o que pode acontecer após a contemplação de um objeto de arte, quando silenciamos o diálogo cultural e ficamos inteiro diante da obra. Fusão, os êxtases e o quarto escuro, são não só o resultado das minhas considerações intelectuais, mas também a vivência da minha própria jornada do porão ao sótão do meu castelo interior” – conta Denise, que lançará uma coleção de lenços que acompanham os personagens e o imaginário de “Do porão ao sótão do Castelo Interior”, como os cavalinhos preto e branco, que estarão à venda na galeria, no dia do lançamento, e em suas redes sociais.
Um dos trabalhos da artista estará disponível em NFT, em uma ação online para colecionadores.

Além disso, também serão disponibilizados desdobramentos de outras obras, com pinturas digitais individualizadas, neste formato para aquisição do público ades de trabalho e de parcerias no mundo todo, com obras certificadas e com a pintura digital, tão únicas como qualquer obra física”.

Aliás, a artista carioca fará no dia 12 de dezembro, o lançamento de NFTs de suas obras, além de um bate papo com o público e visita guiada com Mauro Trindade, curador da mostra e crítico de arte, às 17h30, em Ipanema.

SERVIÇO
Visitação de 11 de novembro a 16 de dezembro
Centro Cultural Cândido Mendes ((Rua Joana Angélica, 63, Ipanema )

Rota Cult
Rota Cult
Redação do site E-mail: contato@rotacult.com.br

Mais Notícias

Nossas Redes

2,459FansGostar
216SeguidoresSeguir
125InscritosInscrever
3.870 Seguidores
Seguir
- Publicidade -