- Publicidade -

“À Margem” traz ao palco a trajetória vivenciada como corpo negro

Publicado em:

O espetáculo “À Margem” traz para a cena da dança contemporânea as memórias, dores e amores de três pessoas pretas de diferentes expressões artísticas e identidades: Bruno Duarte, do Krump; DJ Podeserdesligado com performances sonoras e visualidades; nesta edição, Alex Pitt, do breakdance (b-boy).

A  proposta de “À Margem” é trazer ao palco, artista participante interpretando sua própria trajetória vivenciada como corpo negro, seja como a construção de personalidade, os desafios e experiências, a luta e as conquistas. Assim, a obra é marcada pela criação colaborativa e liberdade criativa.

O resultado é um espetáculo “ágil, visceral e imperdível”, segundo críticas de renomes como o crítico teatral Wagner Corrêa de Araújo, Adriana Pavlova (O Globo) e Leidson Ferraz (Unirio). E está concorrendo ao II Prêmio CesgranRio de Dança nas categorias “melhor espetáculo” e “melhor bailarino – Bruno Duarte”.

Este espetáculo foi montado a convite do Sesc Rio para integrar a programação temática “O corpo negro”, do projeto Sesc Entredança 2019, ficando em cartaz na unidade de Copacabana – RJ. Além disso, também foi convidado para participar do Festival Dança em Trânsito e subiu ainda ao palco do Teatro Amazonas, como espetáculo de abertura do Festival MOVA-Se, em Manaus (AM).

Serviço:
“À MARGEM”
01/02 – quarta-feira – sessões: 14h e 19h
Arena Jovelina Pérola Negra – Praça Ênio, s/nº, Pavuna – RJ
11/02 – sábado – sessões: 14h e 17h
Arena Renato Russo – Parque Poeta Manuel Bandeira, s/nº, Ilha do Governador -RJ
Duração: 50 min
Classificação: 12 anos
Ingressos Gratuitos

Rota Cult
Rota Cult
Redação do site E-mail: contato@rotacult.com.br

Mais Notícias

Nossas Redes

2,459FansGostar
216SeguidoresSeguir
125InscritosInscrever
3.870 Seguidores
Seguir
- Publicidade -