A CAIXA Cultural Rio de Janeiro recebe, de 4 a 7 de janeiro de 2017 (quarta-feira a sábado), os dois mais recentes espetáculos da Companhia Nós da Dança, em comemoração aos 35 anos do grupo. Nos dois primeiros dias (4 e 5), a companhia apresenta Tempo; e nos dois últimos (6 e 7), será encenado Autorretrato. A mais antiga companhia independente de dança do Rio de Janeiro iniciou as comemorações em dezembro de 2015, com casa lotada na CAIXA Cultural Recife. O projeto tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e Governo Federal.

Sob direção da bailarina e coreógrafa Regina Sauer desde sua fundação, em 1981, a Nós da Dança sempre investiu na aproximação da dança com o público, atuando em espaços diversos além dos teatros tradicionais, como espetáculos ao ar livre e participação em lonas culturais e festivais no Brasil e exterior. A companhia representou o Brasil no Festival Internacional Anual de Ballet de Miami em 1999, 2000, 2005 e 2008. Em 2011, foi a vez do 6º Encontro de Danças Mestiças da Guiana Francesa. Em 2006, recebeu o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna.

“São 35 anos de muitas realizações, batalhas, conquistas e suor. Somos um grupo de pessoas com características específicas, e uma delas é a nossa comunhão de ideias, de ideais e de alma. Cada um veio de um lugar diferente, de cidades diferentes e distantes, com um mesmo pensamento e objetivo, e uma vontade de construir a dança dentro de nós de maneira harmônica e expressiva. Precisamos ser mil e executar múltiplas tarefas – somos bailarinos e coreógrafos, ensaiadores, professores e educadores”, diz Regina Sauer.

A composição coreográfica de Tempo, espetáculo que será encenado na quarta (4) e na quinta-feira (5), sugere um instante dinâmico e urgente de experiências vividas e mescladas no espaço da memória; a textura da dança reúne nos corpos os afetos da motivação humana, as lacunas vivenciais e os paradoxos das coisas do mundo. Para cria-lo, Regina Sauer a se inspirou nos célebres versos de Santo Agostinho: “Há tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou, tempo de matar e tempo de curar, tempo de derrubar e tempo de edificar, tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de saltar de alegria, tempo de espalhar pedras e tempo de juntar pedras, tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar, tempo de buscar e tempo de perder, tempo de guardar e tempo de deitar fora, tempo de rasgar e tempo de coser, tempo de amar e tempo de aborrecer, tempo de guerra e tempo de paz” .

O segundo espetáculo a ser apresentado nos dias 6 e 7 (sexta-feira e sábado), Autorretrato, foi concebido em 2012 a partir de inúmeras conversas sobre a relação dos bailarinos com a dança e, mais especificamente, com a companhia, com a utilização de técnicas de arteterapia, escrita espontânea, expressão corporal e a produção de textos autobiográficos. A montagem trata da construção da autoimagem da companhia, que se configura a partir dos sonhos, projeções e perspectivas de seus integrantes. Autorretrato é o corpo que dança e, ao mesmo tempo, que percebe e impões os limites, definindo os contornos e espaços possíveis ao expressar o universo de cada um e as relações estabelecidas consigo mesmo e com o grupo.

Além das apresentações, a Nós da Dança oferece oficina gratuita de dança moderna no sábado (7), das 14h às 17h. Com 25 vagas, a oficina será ministrada por Regina Sauer e integrantes da companhia, com base na técnica do coreógrafo americano Lester Hortin. A aula será composta por aquecimento, exercícios técnicos, alongamento e diagonais coreografadas com aprofundamento nos movimentos específicos da técnica. As inscrições devem ser feitas pelo email producao@bateia.art.br .

Serviço:
Nós da Dança – Circulação de Repertório
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena (Av. Almirante Barroso, 25, Centro – Metrô e VLT: Estação Carioca)
Datas: 4 e 5 de janeiro de 2017 (quarta e quinta-feira) – Espetáculo Tempo (52 minutos);
6 e 7 de janeiro de 2017 (sexta-feira e sábado) – Espetáculo Autorretrato (68 minutos)
Horário: 19h
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.
Lotação: 176 lugares
Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 10h às 20h
Classificação: Livre
Acesso para pessoas com deficiência
Facebook: fb.me/cianosdadanca

Oficina gratuita de dança moderna:
Local: Teatro de Arena – CAIXA Cultural Rio de Janeiro
Data: 7 de janeiro de 2017 (sábado)
Horário: 14h a 17h
Vagas: 25
Inscrições: producao@bateia.art.br

DEIXE UM COMENTÁRIO