Gael García Bernal interpreta um misterioso homem que emerge da selva para resgatar uma jovem camponesa, depois de mercenários terem assassinado seu pai e a tornado prisioneira.
Com boas atuações de todo o elenco, ( e alguns furos de produção, como um cachorro que só aparece no final do longa e o nome da personagem de Alice Braga que de repente aparece), o filme é contado sobre os olhares de cada personagem.
Com uma fotografia deslumbrante refletindo na textura árida das caçadas, “El Ardor” tem um quê de faroeste.
Pablo Fendrik consegue bons momentos em um filme de poucas falas, mesmo deixando à desejar, principalmente quanto a seu roteiro.
Agonizante do inicio ao fim, “El Ardor” conta com Gael Garcia Bernal na produção também.
O filme participou da Mostra Première Brasil: Hors Concours – longas ficção no Festival do Rio de 2014.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here