A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, nos dias 5, 6, 12 e 13 de novembro (sábados e domingos), a premiada peça infantil O menino que mordeu Picasso, livremente inspirada no livro homônimo do escritor inglês Antony Penrose. Escrito e dirigido por Marcelo Romagnoli, o espetáculo narra a história de um menino que passa a frequentar o ateliê de Pablo Picasso (1881-1973), um dos mais importantes artistas do século 20, acompanhando sua forma de pensar e de pintar. O projeto tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e Governo Federal.

O menino que mordeu Picasso recebeu prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) e o Prêmio Femsa de Teatro, ambos na categoria Melhor Ator, para Fábio Espósito. O cenário, assinado por Marisa Bentivegna, traz um grande jogo de cores como o universo do pintor. As máscaras usadas em cena foram criadas por Maria Cristina Marconi, inspiradas em esculturas de Picasso. E os figurinos, todos pintados à mão, levam a assinatura de Fábio Namatame.

A trilha sonora original é de Morris Picciotto, que brinca com os timbres de desenho animado. Em algumas cenas, sonoridades espanholas são misturadas com composições clássicas da vanguarda da época, como Igor Stravinsky.

No elenco estão Fábio Espósito, ator com 20 anos de trajetória que tem passagem pelo Cirque Du Soleil, e Rodrigo Pavon, que veio do grupo paulistano Club Noir. A peça transporta o público para o ateliê de Picasso, em Cannes, na França, no ano de 1956. A relação do menino com o grande artista é o pano de fundo da trama, que fala sobre a grandeza e a pureza de ser criança. A essência da montagem pode ser resumida com uma citação do próprio Picasso: “Passei a vida tentando aprender a pintar como uma criança”.

Durante a temporada na CAIXA Cultural Rio de Janeiro, será realizado um bate-papo com os atores, ao final de cada apresentação. Além das sessões gratuitas abertas ao público, também serão realizadas duas fechadas para agendamento de escolas públicas, nos dias 10 e 11 de novembro de 2016 (quinta e sexta-feira).

O espetáculo já passou por São Paulo (capital e interior), Curitiba, Salvador e Fortaleza, sempre com enorme sucesso, e agora estreia no Rio.

Serviço:
Peça O menino que mordeu Picasso
Entrada franca (distribuição dos ingressos no dia do espetáculo, 1h antes do início)
Duração: 50 minutos
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro Arena (Av. Almirante Barroso, 25, Centro -mMtrô e VLT: Estação Carioca)
Datas: dias 5, 6, 12 e 13 de novembro (sábados e domingos)
Horários: Nos sábados, às 11h e 16h | Nos domingos, às 16h
Capacidade: 176 lugares (+ 3 para cadeirantes)
Horário da Bilheteria: De terça-feira a domingo, das 10h às 20h
Classificação: Livre
Acesso para pessoas com deficiência

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here