De 12 de novembro a 4 de dezembro, de quarta a domingo, a montagem Oito Mulheres será encenada no Teatro Dulcina, na Cinelândia, Centro do Rio. Na comédia policial, escrita em 1959 pelo dramaturgo francês Robert Thomas, oito mulheres são surpreendidas pela morte do único homem da família, em meio a um isolamento dentro da própria mansão onde vivem e iniciam uma investigação policial para localizar o assassino. A direção artística é da russa Elena Gaissionok. A peça foi encenada pela primeira vez na França, em 1961, com o nome original Huitfemmes e adaptada duas vezes para o cinema. Os ingressos têm preços populares de R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).

A história se passa nos anos 1950, véspera de Natal. Oito mulheres – esposa, filhas, irmã, sogra, cunhada, governanta e camareira, são impedidas de saírem de casa devido a uma nevasca no interior da França. Após uma morte misteriosa dentro do próprio lar, a desconfiança e o medo tomam conta daquelas moradoras. Todas são suspeitas até que se prove o contrário. No elenco, as atrizes: Angela Rechia, Aurea Sepulveda, Carla Andréa, Daidrê Thomas, Letícia Machado, Lorena Sá Ribeiro, Maria Stela Modena e Regina Gutman. No Brasil, este espetáculo foi encenado pela primeira vez no Rio de Janeiro em 1962, também no Teatro Dulcina. Vale ressaltar que, na ocasião, a própria atriz Dulcina de Moraes, que dá nome ao espaço da Funarte, fez parte do elenco.

Segundo a diretora artística, Elena Gaissionok, o trabalho foi concebido sob uma perspectiva realista, respeitando a estrutura linear do texto de Robert Thomas ao mantê-la igualmente organizada em três atos, com um intervalo após o fim da primeira cena. A proposta foi evidenciar as relações que se estabelecem entre todas as personagens, no âmbito do núcleo familiar e potencializar a humanidade complexa de cada uma das oito mulheres. Robert defende que as virtudes e os defeitos andam de mãos dadas. A intenção é fazer com que o público presencie um jogo horizontal no que diz respeito ao peso das personagens na trama.

No time feminino do projeto Oito Mulheres, destaques para Carol Rossetti e Barbara Grossi que assinam a programação visual do espetáculo e dão “cara” às personagens da trama. A estilista Luiza Pannunzio veste as personagens com o requinte e a sofisticação que representavam a burguesia francesa em fins dos anos 1950, em sua maior parte, tapeçarias. A cenografia, assinada por Pati Faedo, estrutura-se em painéis articulados, compostos de módulos que podem ser separados e, futuramente, reaproveitados em novas produções. O cenário é adaptável a diferentes palcos e espaços para a realização do espetáculo.

Serviço:
Teatro Oito Mulheres
Temporada: De 12 de novembro a 4 de dezembro
Dias e horários: De quarta a sábado, às 19h; e domingo, às 18h
Local: Teatro Dulcina (Rua Alcindo Guanabara, 17- Centro)
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
Duração: 120 minutos
Classificação: 14 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here