Em Divines, Dounia (Oulaya Amamr) e Maimouna (Déborah Lukumuena) são melhores amigas e vivem num bairro miserável francês. Com o propósito de enriquecer, elas decidem trabalhar para Rebecca, a chefe de tráfico local, e se arriscam numa série de ações cujas consequências são desastrosas.

O drama é um afetuoso retrato da adolescência, em que a rebeldia e cumplicidade caminham lado a lado. A ascensão ilícita e o seu perigoso fascínio entre os jovens mais carentes são vividos por mulheres corajosas e de uma ternura discreta.

A relação da inquieta Dounia com a mulçumana Maimouna é um ingrediente mágico em Divines. Entre pequenos delitos e uma boa dose de fantasia, tudo no maior estilo girls just want to have fun, emergem diálogos e interpretações comoventes dessa dupla.

Como frequentemente elas espiam os testes de uma companhia de dança contemporânea, as coreografias habilidosas e a tensão da trilha sonora também se destacam no filme. A paixão é um acidente de percurso e que, para uma menina má, sempre pode esperar.

Divines é uma produção Netflix aclamada pela crítica de Cannes em 2016.

Do tocante das tradições à corrupção da inocência, tem um desenrolar eletrizante e um final imprevisível. Simplesmente imperdível!

Por: Camila Reis

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here