O momento pelo qual todos os atores, atrizes, diretores e produtores esperam, acontece anualmente no inicio do ano, premiando os melhores do cinema. Essa é a noite que determinado filme será imortalizado entre os maiores e seu estilo servirá de modelo para aqueles outros que virão. A primeira cerimônia se deu em 1929 no Roosevelt Hotel, em Hollywood. Desde então, já passou por mudanças que alçaram essa premiação como a mais antiga da mídia. Seguem abaixo dez dos melhores filmes, diretores, atores e atrizes que já ganharam a famosa estatueta:

Categoria Melhor filme

O Poderoso ChefãoNão há jeito mais digno de começar uma lista dessas do que pela obra de Francis Ford Coppola sobre o mundo da máfia italiana nos anos 40. A fórmula escolhida pelo diretor optou por representar a família Corleone como sendo realmente uma família, fugindo do clichê de representa-los como um bando de criminosos e inserindo todos os dilemas entre irmãos ou pais e filhos, tudo isso realizado com base na experiência pessoal do diretor que cresceu em uma família italiana. O filme também catapultou Marlon Brando e Al Pacino para o Olimpo do cinema e garantiu à obra a posição de segundo melhor filme da história.

silencio-dos-inocentesO gênero de terror/suspense, historicamente falando, sempre foi taxado de sub-importante dentro de Hollywood, tal preconceito acabou por impedir que grandes cineastas e filmes ganhassem o Oscar, como algumas poucas exceções. Tudo isso mudou na cerimônia de 1992, quando a jornada da investigadora Clarice Starling com o auxilio do psicopata Hannibal Lecter ganhou cinco estatuetas e quebrou a lenda de que filmes do gênero não poderiam ser considerados algo mais.

AmadeusEste clássico insere o espectador na pele de Antonio Salieri, um brilhante compositor do Império austro-húngaro que se vê subjugado pela sombra de um musico ainda mais talentoso, Wolfgang Amadeus Mozart, e sua inveja o levará a beira da loucura. O filme entrega uma interpretação poderosa de Fahrid Murray Abraham e uma atmosfera convincente do período da Europa imperial.

O Retorno do ReiCostuma-se tachar o terceiro de filme de uma trilogia como sendo o pior, é sempre ele que não consegue fechar determinados arcos narrativos ou escancarar problemas que foram ignorados nos filmes anteriores. No entanto, isso não se aplica a trilogia do “Senhor dos Anéis” que apenas com o terceiro filme garantiu onze Oscars e garantiu seu nome ao lado dos grandes épicos da história, além de trazer grandes inovações para o campo dos efeitos especiais, ao conseguir misturar cenários de CGI com outros feitos em maquete e trabalhados para parecerem em escalas gigantescas.

E o vento levouUma produção repleta de contratempos, uma procura exaustiva por uma protagonista e um roteiro reescrito varias vezes, isso poderia muito bem soar como um filme que caminha para o engavetamento, mas não quando se trata desta obra. O romance trouxe o período da guerra civil norte-americana visto através dos olhos da mimada Scarlett O´Hara que se recusa a abandonar seu estilo de vida mas não consegue viver sem Rhett Butler. Vencedor de dez Oscars o filme de Victor Flemming é considerado, com os ajustes da inflação, o mais rentável da história com três bilhões de dólares arrecadados. Também foi graças a ele que Hattie McDaniel se tornou a primeira atriz negra a ganhar um Oscar como coadjuvante. Um triunfo inesquecível.

Categoria Melhor diretor

Billy WilderBilly Wilder: O “Kinnosauros rex”, como era conhecido, ficou lembrado como um realizador que se interessava em trabalhar com o lado egoísta do ser humano e a prova disso são seus personagens quase sempre mesquinhos ou narcisistas, seja com Gloria Swanson em “Crepusculo dos Deuses” ou Kirk Douglas em “A montanha dos sete abutres”. No entanto, o premiado diretor sempre viu tais personagens e historias como seu modo de trabalhar com o que o homem pode ser de melhor.

Woody AllenWoody Allen: As comédias românticas podem ser consideradas em sua maioria como um gênero chato e de pouca relevância, mas nas mãos desse cineasta nascido no Brooklyn. Da sua cabeça saíram alguns do melhores romances do cinema, e porque não mais engraçados, tais como “ Manhattam” e “Annie Hall”, que segundo o próprio diretor tinham um pouco de seus relacionamentos, mas nunca características individuais do próprio diretor.

Francis Ford CoppolaFrancis Ford Coppola: Um dos membros da chamada “Escola dos anos 70” foi marcado por sua capacidade de se adaptar a qualquer tema e reproduzi-lo em tom intimista. Seja por retratar o ideal da família italiana tradicional no cinema, que até então tinha uma visão por vezes preconceituosa desses imigrantes, com a trilogia do “Poderoso Chefão”, ou criticar ferozmente a guerra do Vietnã e a ainda tímida cobertura da mídia em “Apocalypse Now” ou até chamar atenção para um habito do governo que tem ganhado força nos últimos anos: a vigilância ilegal sobre civis tal como em “ A Conversação”.

Kathryn BigelowKathryn Bigelow: A guerra, em todas as suas versões e instancias, já foi retratada diversas vezes anteriormente, no entanto sempre do ponto de vista masculino. Seu trabalho evidencia que sua intenção nunca foi trabalhar a guerra em si mas sim seus efeitos sobre os combatentes, e principalmente em “A hora mais escura”, mostrar o ponto de vista de uma mulher em meio às torturas das forças armadas em busca de informação.

Alejandro IñárrituAlejandro Iñárritu: Em tempos de muros sendo construídos nada mais justo que um dos diretores mais relevantes da atualidade seja um mexicano. Com seu estilo de contar historias com cunho reflexivo tendo como apoio o desenvolvimento de personagens Alejandro conseguiu criar narrativas que inserem o homem moderno no conceito da busca pela fama, “ Birdman”, ou sobre o instinto de vingança como algo quase primitivo, “O Regresso”.

Categoria Melhor atriz

Jodie Foster

Jodie Foster: Nascida em 1962, em Los Angeles, Jodie começou sua carreira artística bem cedo ao atuar em comerciais, em pouco tempo ela chamou a atenção da Disney, onde passou a estrelar algumas séries de televisão e filmes. No entanto seu grande desabrochar foi quando o diretor Martin Scorsese à convidou para interpretar uma jovem prostituta em “Taxi Driver”, o que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de melhor atriz. O premio só veio de fato em 1989, com sua impactante atuação como uma jovem vitima de estupro em “Os Acusados”.  Futuramente, ela viria a ganhar o mesmo premio em 1991 com outra grande atuação em “ Silencio dos Inocentes”.

Katharine HepburnKatharine Hepburn: Filha de um medico e de uma pioneira nos direitos do voto feminino, Katharine desde cedo foi instruída a cuidar do corpo e mente. Praticante de diversos esportes seu coração sempre esteve na literatura e atuação. com um começo tímido na Broadway, não foi o suficiente para lhe tirar a gana. Em 1934, ganhou seu primeiro Oscar de melhor atriz com “Manhã de Glória”. Mais tarde ela ainda viria a ganhar mais três Oscars por “Adivinhe quem vem para o jantar”, “ Leão no inverno” e “ Num lago dourado”. Até hoje nenhuma atriz realizou tal façanha cometida pela primeira dama do cinema.

Cate BlanchettCate Blanchett: Com uma carreira consagrada no Oscar mas com raízes muito mais fincadas em outros festivais como o BAFTA ou o de Veneza, Cate teve um inicio de carreira contido principalmente na Austrália, país em que nasceu, e na Grã-Bretanha. Sua notoriedade só surgiu quando protagonizou o filme “Elizabeth”, aonde sua interpretação da soberana rainha Elizabeth I lhe rendeu uma indicação a melhor atriz. Em 2001, Cate voltaria aos holofotes com o primeiro filme da trilogia “Senhor dos Anéis”. O Oscar de melhor atriz veio apenas em 2014 com “ Blue Jasmine” do diretor Woody Allen.

Meryl Streep

Meryl Streep: Considerada uma das atrizes mais talentosas da historia Meryl montou uma carreira duradoura e invejável, tendo atuado em mais de 50 filmes e muitos deles sendo clássicos consagrados. Há começar por “Franco Atirador”, clássico absoluto que lhe valeu uma indicação por melhor atriz coadjuvante, já em 1979, ela viria a ganhar seu primeiro Oscar com “Krammer VS Krammer” ao interpretar a mãe de uma criança que entra em disputa com o pai pela sua guarda. Mais tarde ela viria a ganhar o Oscar novamente, dessa vez de melhor atriz com a sofrida Sophia em “A escolha de Sophia” e a imponente Margaret Thatcher em “Dama de ferro”.

Ingrid BergmanIngrid Bergman: Considerada um talento precoce na época, a jovem Ingrid sempre recebeu de seu pai,  encorajamento para seguir na carreira de atriz. Em 1939, foi levada para Hollywood aonde co-protagonizou uma produção de Alfred Hitchcock, “Notorious” (1949), ela também ficou lembrada por sua lendária personagem em “Casablanca” e a forte Joana d´Arc. Em 1944, ela venceu o Oscar de melhor atriz por “A meia luz” e novamente em 1956 por “Anastácia”.

Categoria Melhor ator

jamesJames Stewart: O grande colaborador de Hitchcock e também um dos nomes mais famosos do cinema em seu tempo, James, pouco apoio recebeu de seu pai para se tornar um ator, visto que o mesmo desejava que ele cuidasse dos negócios da família. Depois de vários empregos ele se alistou na força aérea e só após o fim da segunda guerra decidiu retomar a carreira de ator. Mesmo com diversos trabalhos de destaque com Hitchcock, o Oscar de melhor ator só veio com a comédia romântica “Núpcias de um escândalo”.

Categoria

Al Pacino: Considerado o segundo melhor ator de todos os tempos, Pacino fugiu de casa aos nove anos e para custear suas aulas de atuação, trabalhou em diversos serviços pequenos. Seu primeiro trabalho foi em “Eu Natalie”, e que viria a chamar a atenção de Coppola. Só então, com sua atuação na trilogia “O Poderoso chefão” , Pacino passou a ser imortalizado e cultuado. Talvez a grande ironia seja que nenhum desses filmes lhe valeu o Oscar de melhor ator, tendo vindo apenas em “Perfume de Mulher”.

Marlon BrandoMarlon Brando: Comumente saudado como o maior ator do cinema americano, Brando trouxe para todos os seus papeis um tom bem diferente do que os outros profissionais realizavam, seu tom era sempre o carrancudo e sério, mas essa técnica lhe valia também o máximo de realismo possível para convencer o publico. Suas lutas sociais também são bastante conhecidas, tanto que quando venceu o Oscar por “O Poderoso Chefão” , Brando se recusou a receber o premio e enviou uma nativa americana em seu lugar para ler um discurso sobre o constante massacre que seu povo ainda sofria.

Robert De NiroRobert De Niro: Primeiro grande parceiro de Scorsese, De Niro tem em seu histórico alguns dos maiores clássicos já feitos, muitos deles realizados ao diretor. Seu estilo inicial era o de interpretar os chamados caras maus, como em “Taxi Driver” ou mafiosos como o “Poderoso Chefão: Part II”, lhe garantindo o Oscar de melhor coadjuvante. Sua parceria com Scorsese lhe trouxe o premio por “Touro indomável”, filme que interpreta um boxeador problemático.

364627 02: Actor Jack Nicholson displays an awards statuette at the Academy Awards ceremony April 9, 1984 in Los Angeles, CA. Nicholson won six major Best Supporting Actor awards, including the Oscar, for his performance in "Terms of Endearment." (Photo by Julian Wasser/Liaison)

Jack Nicholson: Dono de um estilo único que lembra um eterno malandro, Jack é um dos mais reconhecidos nomes da industria e recordista de indicações, ao lado de Meryl Streep. Seu histórico profissional conta com o trabalho ao lado de grandes diretores e interpretações históricas como o detetive particular em “Chinatown”, o impagável Coringa em “Batman” e Jack Torrance em “O iluminado”. Duas vezes vencedor de melhor ator pelo clássico “Um estranho no ninho” e “ Melhor impossível” , o ator teve indicações ao Oscar em cada década, desde os anos 60.

Menção honrosa: Walt Disney – Não, o maior vencedor da história do Oscar não foi nenhum ator, atriz ou diretor. O lendário criador do Mickey e da Disney World é responsável por nada mais, nada menos que vinte e dois Oscars e cinquenta indicações. Muito dessa contagem se deve as inovações no campo das animações iniciadas pela Disney, com “A Branca de neve e os sete anões” e a outros tantos curta-metragens estrelados pelos tradicionais personagens do universo Disney.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here