Alex Morenno, o Francisco, de “Novo Mundo”, comemora a ascensão do vilão na trama das seis. o artista que tem uma carreira consolidada nos palcos – onde pisa desde os 8 anos – e também na dança, já foi coreógrafo da Tom Maior e do musical “Cartola – O Mundo É Um Moinho”. O ator já havia feito outro personagem na TV, na novela “Cama de Gato”, na qual interpretou Luck. Mas sua história com a arte, que também inclui dança, é longa e ininterrupta. Além de ator, ele é diretor, bailarino, coreógrafo e preparador corporal.

Qual é a importância do personagem Francisco na sua carreira? Você teve liberdade para construir o personagem à sua maneira ou teve que seguir determinados pré-requisitos para construí-lo?

Foto: Larissa Menezes Guimarães
Foto: Larissa Menezes Guimarães

Alex Morenno – Francisco é a minha volta pra televisão, e numa novela de época, sempre quis fazer algo do gênero. Toda vez que estou no set e vejo cada detalhe, o cuidado com cada coisa, me sinto em uma viagem no tempo, e profundamente agradecido por fazer parte disso. Essa também é a beleza da profissão, podemos dar corpo, voz e coração pra outras vidas… Acho que sou ator justamente porque não conseguiria escolher uma única profissão, uma única estória pra contar.

Acho que invariavelmente acabamos emprestando alguma coisa nossa pro personagem e vice-versa. No caso do Francisco estou tentando ser fiel à uma pessoa que realmente existiu e fez parte da nossa história, não é um personagem fictício. Muitas coisas eu imagino e trago pra ele, outras, já estavam pré determinadas.

A vaidade vai além do personagem?

Alex Morenno – Não deveria ir, alguns atores tem grande facilidade pra deixar a vaidade e o ego de lado e eu admiro muito isso. Temos que estar a favor do personagem, antes de tudo, mas confesso que as vezes não é tão simples assim, talvez por uma necessidade de ser aceito ou cumprir determinados padrões, caímos em algumas armadilhas então, procuro estar atento a isso.

É possível usar da neutralidade na atuação?

Alex Morenno – Existem técnicas e exercícios específicos pra isso, então sim, é possível, mas nem sempre necessário. Depende do que estamos fazendo.

Você se identifica com os personagens que interpreta?

Alex Morenno – Na maior parte das vezes sim. O lado bom disso é que não existe a mágica “nossa parece que era outra pessoa” como ouvimos de vez em quando. Na verdade é sempre a gente em outra situação, outra linha energética, outra vibração, então essa identificação pode ser boa. O lado ruim é que pode nos tornar preguiçosos na investigação e aí parecemos estar nos repetindo a cada papel.

Alex 2Você é coreografo e bailarino. Qual é a importância da dança na sua carreira? O balé tem influência na atuação?

Alex Morenno – Disciplina. Depois que comecei a dançar eu me tornei um homem muito mais disciplinado. Além de todos os benefícios que a dança traz pro corpo e pra mente, me ajudou muito a ser mais focado e isso está diretamente ligado à atuação. Se por um lado a postura clássica pode atrapalhar alguns trabalhos (aí precisamos desconstruir), a vivência da dança nos dá essa disciplina que acho fundamental para o trabalho do ator.

O que te levou a fazer televisão? Como você lida com a fama e o assédio dos fãs?

Alex Morenno – O teatro me levou pra televisão, já era uma vontade que eu tinha desde pequeno, mas a alguns anos passei num teste pra um espetáculo “Advocacia Segundo Os Irmãos Marx” com a Heloisa Perissé (que se tornou uma grande amiga) e por causa dela fui apresentado à Duca Rachid e Thelma Guedes que estavam escrevendo “Cama De Gato”. Fiz uma participação que ficou tão bacana que acabei entrando para o elenco da novela. Essas mulheres são bem importantes pra mim!

Sou muito pé no chão, e com a experiência que tenho, já percebi o quanto as coisas são transitórias. Então procuro ser o melhor que posso. Se a fama é consequência do meu trabalho, se de alguma forma estou tocando as pessoas, fico feliz e grato por isso. Em relação ao assédio, eu me divirto. Esses dias começaram a gritar “Franciscoooo tira uma foto comigo!!” E eu ainda levo um tempo pensando “É comigo?” Pelas minhas redes sociais também é bacana, me mandam fotos minhas, falam mal de mim no Twitter, outras falam bem, querem relacionamento estável rs. Procuro sempre responder a todo mundo! De alguns viro até amigo.

Você já fez televisão e teatro. Tem alguma preferência? E o processo de construção e desconstrução deles é diferente?

Alex Morenno – Eu sou um cara apaixonado pela profissão. Desde que eu possa estar atuando com dignidade, essa é a minha preferência. O processo de construção é diferente porque no teatro já temos o todo, a obra completa. Fazendo novela vamos montando aos poucos esse quebra-cabeça, não sabemos tudo a respeito do personagem, mas essa surpresa também é muito legal porque nos mantém em estado de alerta! Sobre a desconstrução eu ainda trago pra casa um pouco daquilo que fiz no teatro ou do meu dia de gravação. Leva mais tempo do que imaginava pra voltar ao Alex original rs.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here