“Praça Paris”, novo filme da diretora Lucia Murat, será exibido na Première Brasil do Festival do Rio, dia 7 de outubro, às 19 horas. A coprodução Brasil-Portugal-Argentina é um thriller que mostra o conflito entre uma psicanalista portuguesa, Camila (Joana de Verona), que veio ao Brasil para desenvolver uma pesquisa sobre violência, e sua paciente, Glória (Grace Passô), num Centro de Terapia de uma universidade brasileira (UERJ). Glória é ascensorista na universidade e tem uma história de violência muito difícil: estuprada pelo pai, tem apenas no irmão, Jonas (Alex Brasil), traficante do morro, a proteção que procura. O filme mostra uma relação de transferência ao inverso, onde o medo do outro acaba dominando a trama.

Décimo terceiro longa-metragem da diretora Lucia Murat, “Praça Paris”, é uma produção Taiga Filmes. O roteiro é da própria Lucia e do jovem escritor Raphael Montes, autor de vários livros de suspense vendidos em inúmeros países, em seu primeiro trabalho em cinema.

O filme foi selecionado para a mostra competitiva do Festival de Chicago que acontecerá também em outubro deste ano. A coprodução internacional conta com uma protagonista portuguesa (Joana de Verona) e um ator coadjuvante argentino (Marco Antonio Caponi) e um diretor de fotografia argentino (Guillermo Nieto – fotógrafo de vários filmes de Pablo Trapero). A finalização de imagem do filme foi feita na Argentina e a de som em Portugal.

“A questão da violência sempre me interessou por ter sido parte da minha vida. “Praça Paris”, no entanto, vai além disso. O filme trabalha sobre o medo e a paranoia numa relação entre duas pessoas com histórias e classes sociais diferentes. O medo do outro me parece algo implantado na sociedade brasileira hoje. E a partir desse medo sabemos que injustiças, agressões, mortes violentas acontecem, como no filme, um thriller que trabalha a intimidade dos personagens. ”, declara Lucia Murat.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here