Já é Natal e nesse período do ano, nada mais justo do que lembrar a importância da generosidade, da fé, da união e da fraternidade. Nessa época do ano, as famílias se unem e celebram, muito mais do que o nascimento e Jesus, mas também o nascimento da esperança e do amor, que também constituem o sentido do Natal. Abaixo, você encontra filmes com lições importantes, que o período mais mágico do ano, criou nos cinemas. Diverta-se!

O Natal de Charlie Brown (1965)
A obra de Schulz é reconhecida e adorada em todo o Globo, e logicamente, ela teria um especial de Natal. O Natal de Charlie Brown foi um curta metragem de animação, baseado no compilado de tirinhas de mesmo nome. Desiludido com o sentido consumista que se atribuiu ao Natal, Charlie Brown, fica totalmente melancólico, mais que o normal. Para anima-lo, Lucy, sugere que ele dirija a peça teatral da turma. E através de uma arvorezinha, miúda e simples, o Minduim dá uma lição sobre o sentido do verdadeiro espírito de Natal.

 O Grinch (2002)
Publicado em 1957, o livro infantil do Dr. Seuss, “Como o Grinch Roubou o Natal” é uma das obras da literatura infantil mais adoradas pelo mundo. Ganhando um longa metragem, estrelado por Jim Carrey como Grinch, em uma atuação hilária e exagerada, do jeito que só Jim sabe fazer.

Existia um lugar chamado Quenlândia, onde vivem os Quem, que adoram o Natal. Porém, no alto de uma montanha, vive o Grinch, um Quem muito diferente, malvado, rabugento e sem coração. Mas Grinch odeia o Natal e tem o  prazer de querer ver a infelicidade de Quenlândia, arruinando a festa.

Os Fantasmas de Scrooge (2009)
Baseado na obra de Charles Dickens, “Um Conto de Natal”, traz Jim Carrey como Ebenezer Scrooge, um homem mal, sem coração e duro como as moedas de ouro que tanto se importa. Ele odeio tudo e todos, o que inclui o Natal. Porém, isso mudaria. Na véspera de Natal, ele recebeu a visita de seu falecido sócio, Jacob Marley, para alerta-lo que caso não mudasse, receberia o mesmo castigo no pós vida. Scrooge receberia a visita de mais três espíritos: do Passado, do Presente e do Futuro. Os três seres mostrariam o que tornou o homem tão mal, o que ele está perdendo por ser assim, e qual será o seu fim.

Jim Carrey não só faz Scrooge como também os Fantasmas dos Natais Passados, e Presentes, em uma animação incrível.

 O Expresso Polar (2004)
Tom Hanks e o diretor Robert Zemeckis se reúnem em uma aventura inspirada no livro infantil de Chris Van Allsburg. Um jovem, que não conhecemos o nome começa a descrer na existência de Papai Noel. Até que uma certa noite, um trem a vapor gigantesco para na frente sua casa, este trem é o Expresso Polar, que o levará direto para o morada de Noel, o Polo Norte. Apesar de ser um filme infantil, ele é muito maduro em diversos sentidos. O longa explora a fé sem religião. Pois o Papai Noel é o símbolo da caridade do Natal, o ato de presentear. Aos poucos, os heróis do filme percebem isso e mais sobre si mesmos.

Um Herói de Brinquedo (1996)
Este é super conhecido no Brasil, já que sempre passa na Sessão da Tarde nas épocas de Natal. Aqui, Arnold Schwarzenegger, entra no papel de um pai que trabalha quase que integralmente. Por conta disso, ele não é muito presente para sua esposa e filho. Para se redimir ele tentará comprar o presente de natal perfeito para seu filho, o boneco do Turbo-Man, o brinquedo mais disputado da temporada. Arnold entra numa jornada muito maluca pelo boneco. Apesar de não ser um filme tecnicamente incrível, ele é muito divertido, e ótimo para crianças. Um Herói de Brinquedo é uma comédia que ensina sobre amizade e respeito. Alias, é sempre bom lembrar da importância deles.

Um Homem de Família (2000)
Jack é um homem muito rico, e se seus planos derem certo, ele vai ficar ainda mais. Durante a noite da Véspera de Natal, ele recebe o recado de sua ex-namorada de treze anos atrás, aquela que seria a mulher de sua vida. Ele ignora, mas isto fica preso em sua mente, ele começa a imaginar como seria sua vida se tivesse casado com ela. No dia seguinte, ele acorda em outro lugar, com Kate como esposa e com seus filhos! Jack vê isso como a chance de ter uma nova vida, porém ele comete muitos erros. Porque apesar de sua vida ter mudado, ele não mudou nada. Então, ele volta a sua vida correta, e a reavalia por completo, tomando um novo rumo.

Nada como um bom drama para ensinar sobre valores. Nicolas Cage emociona o espectador na sua busca, por algo maior.

Sete Vidas (2008)
Aqui temos um drama que não é de Natal, mas que representa o seu espírito de caridade, o ato de doar. Qual seria o maior presente do que dar vida ou mudar a vida de alguém? Will Smith é Ben Thomas, um homem que passa a sofrer de depressão, após um acidente automobilístico, do qual ele se julga único culpado e que causou a morte de sete pessoas, incluindo sua noiva, Sarah. Ele decide então mudar a vida de sete pessoas desconhecidas, e acaba por se apaixonar por Emily (Rosario Dawson), uma linda mulher que sofre de um problema de coração. Ela será sua sétima pessoa. É ai que Bem decide dar tudo de si, não importa o custo, para ver essas pessoas felizes.  Ah, o altruísmo! Precisa falar mais?

Milagre na Rua 34 (1947/1994)
Um dos maiores clássicos americanos de Natal, que teve um remake, em 1994, prova como a magia é importante no coração infantil. O longa conta sobre Susan, uma menininha que não acredita no Papai Noel.  Até que um idoso é contratado para trabalhar como Papai Noel na loja de brinquedos em que a mãe de Susan trabalha. O velhinho está ali para provar para a menina e para todas as pessoas que ele é mesmo o Papai Noel, e que ele existe. O velhinho no processo de fazer Susan acreditar em Noel, relembra a todos ao redor o verdadeiro significado do Natal, e sua magia.

A Felicidade Não Se Compra (1946)
Um clássico absoluto do cinema, sem qualquer dúvida. A Felicidade Não Se Compra, de Frank Capra, é reprisado todos os anos, e reverenciado em várias outras mídias. O filme traz a história de um espírito desencarnado, candidato a anjo que, para ganhar suas asas, recebeu a missão de ajudar um valoroso empresário que, em virtude de grave problema financeiro, provocado por desonesto banqueiro, tinha a intenção de se suicidar. O candidato à anjo mostra ao homem como seria a vida de seus conhecidos sem sua existência. Em 2006, A Felicidade Não Se Compra foi eleito o filme americano mais inspirador da história em votação promovida pelo American Film Institute.

 O Sol é para Todos (1962)
Baseado no romance “To Kill a Mockingbird”, de Harper Lee, é um filme de tribunal que apresenta, sob a ótica de duas crianças, preceitos básicos como a ética e a dignidade.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here