Em abril de 2011, dois universos aparentemente inconciliáveis – lendas heroicas do sertão nordestino e realeza europeia – se encontraram pelas mãos das autoras Thelma Guedes e Duca Rachid. Uma narrativa com forte inspiração na literatura de cordel, que convidava o público ao sonho por meio de uma história de amor impossível, tratada com emoção, humor e aventura. O público poderá rever a magia de ‘Cordel Encantado’ no ‘Vale a Pena Ver de Novo’ a partir de segunda-feira, dia 14. Na primeira semana, a trama divide a faixa com as emoções finais de ‘Belíssima’. “É uma alegria rever esse trabalho, uma novela que traduz o nosso amor pela cultura e pelo povo nordestino, e que nos deu muitas alegrias e muitos encontros preciosos”, comemora Duca Rachid.

Parceira de Duca em cinco novelas, incluindo ‘Órfãos da Terra’, que tem estreia prevista para março, Thelma Guedes também celebra a volta de ‘Cordel Encantado’: “Fiquei super feliz ao saber que a novela seria exibida no ‘Vale a Pena Ver de Novo’. Tenho grande carinho e muita saudade deste trabalho, que foi especialmente feliz. Tudo deu tão certo e foi forte, intenso, iluminado, positivo. As equipes de criação, técnica e elenco estavam cheios de paixão pelo trabalho, que foi apreciado pela crítica e pelo público. É um momento que sempre vou lembrar e que vai ficar na minha história”.

Com direção de núcleo de Ricardo Waddington e direção-geral de Amora Mautner, a trama principal se desenvolve a partir do romance entre Açucena (Bianca Bin) e Jesuíno (Cauã Reymond). A moça foi criada por lavradores no Nordeste do Brasil, sem saber que é filha de Augusto (Carmo Dalla Vecchia), rei de Seráfia do Norte, localizada na velha Europa. Seu grande amor é um jovem sertanejo que também desconhece ser filho legítimo de Herculano (Domingos Montagner), cangaceiro mais famoso da cidade fictícia de Brogodó. O personagem foi o primeiro protagonista de Cauã Reymond: “Tenho muito carinho por ‘Cordel Encantado’ e acho que foi uma novela importante para todo o elenco. O Jesuíno foi o meu primeiro protagonista. Era um rapaz simples, que trabalhava na fazenda e, ao longo da história vai descobrindo que é o príncipe do cangaço. Era filho do Herculano, personagem do Domingos Montagner, que ficou conhecido pelo público nesse trabalho e foi um grande parceiro”, relembra o ator.

A possibilidade de rever o trabalho de Domingos também foi comemorado pelas autoras. “É o maior orgulho saber que foi em ‘Cordel’ que ele se tornou conhecido. O nosso inesquecível capitão Herculano. Queria muito que ele estivesse aqui, festejando essa reprise”, diz Thelma Guedes. Duca Rachid reitera o talento de Domingos e o carinho do público pelo personagem: “Domingos era um ator que já tinha uma carreira muito consistente no circo e no teatro e acabou fazendo coisas lindas também na TV. Pena que tenha nos deixado tão cedo. Mas o trabalho dele como Capitão Herculano felizmente está aí para a gente matar a saudade. A novela também tem muitos outros personagens marcantes, como Timotinho (Bruno Gagliasso), delegado Batoré (Osmar Prado), Prefeito Patácio (Marcos Caruso), Ternurinha (Zezé Polessa), Úrsula (Débora Bloch), Profeta Miguézim (Matheus Nachtergaele), Neuzinha (Heloísa Perissé), turco Farid (Mohamed Harfouch) e suas três esposas, além, claro, do casal Açucena e Jesuíno, de Bianca Bin e Cauã Reymond. Vai ser uma delícia ver de novo!”.

Foto: Globo/ Renato Rocha Miranda

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here