Foto: Alê Shcolnik

A 13 edição do premio APTR aconteceu no dia 28 de maio, premiando os destaques do teatro de 2018. Com apresentação de Marco Nanini e Drica Moraes, a noite foi marcada pela calorosa receptividade do público presente. “Grande Sertão: Veredas” foi a peça com mais premiada.

Foto: Alê Shcolnik

Os apresentadores anunciaram uma nova categoria: direção de movimento / coreografia. A bailarina, professora, coreógrafa, pesquisadora, Angel Vianna foi homenageada.

Marieta Severo ganhou uma homenagem de respeito, completando cinquenta anos de carreira. A parceira de cena, Andrea Beltrão e Aderbal Freire Filho enalteceram seu legado. A menina que queria ser bailarina e foi professora, já gostava de contava história.

Reprodução do telão

São inúmeros trabalhos grandiosos, seja no teatro, na televisão ou no cinema. Fez parte de uma geração com um pais de uma cultura vibrante, com a imaginação e arte no poder, uma geração que lutou a uma ditadura cruel. A atriz recebeu o troféu das mãos da filha, Silvia Buarque. Marieta destaca que nem precisou morrer para ouvir palavras de grande afeto. Marieta tomou conta das telas em fotos que retrataram um pouco da sua trajetória.

O premio especial foi para Nicette Bruno, que enaltece a abertura de um novo teatro nesse período sombrio que a cultura está vivendo. À noite foi marcada por discursos políticos , diante do momento obscuro.

Confira os premiados:
Música – “Elza” , Pedro Luiz , Larissa Luz e Antônia Adnet
Iluminação – “Memórias do esquecimento”, Felicio Mafra
Figurino – “Romeu e Julieta”, João Pimenta
Cenografia – empate “Grande Sertão: Veredas” , Camila Toledo, e “Romeu e Julieta” , Daniela Thomás
Atriz coadjuvante – Stella Maria Rodrigues em “Romeu e Julieta” e Stella Miranda , em “ O frenético Dancin Days”
Ator coadjuvante – prêmio duplo para Robson Medeiros e Mateus Cardoso em “A invenção do Nordeste”
Direção – Bia Lessa , “Grande Sertão: Veredas”
Autor – Pablo Capistrano e Henrique Fontes por “A invenção do Nordeste”
Atriz – Amanda Acosta em “Bibi, uma vida em musical”
Ator – empate , Bruce Gomlevsky em “Memórias do esquecimento” e Caio Blat, em “Grande Sertão: Veredas”
Prêmio especial – Nicette Bruno por sua trajetória
Espetáculo – Grande Sertão: Veredas
Produção – Sarau Agência de cultura brasileira, “Elza”

“… A Arte é o retrato de um país. Infeliz de um país que não faz sua Arte.A Arte não pode ser confundida com a Cultura porque tudo é Cultura. E nem tudo é Arte. Pode-se até dizer que a Cultura, embora sua larga importância, refere-se ao passado. A Arte, como observou Heidegger, é o arauto do futuro…” – Domingos de Oliveira

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here