Há cinco décadas e mais de 14 mil “boas noites”, a história do mundo se conecta às histórias dos brasileiros por meio de um telejornal que nasceu com o DNA da inovação e do pioneirismo ao levar a notícia, em imagem e som, aos quatro cantos do país. O primeiro programa da televisão brasileira gerado em rede nacional. Um ‘Jornal Nacional’. Do esporte à política, da música à economia, da moda à ciência estão reunidos ali, diariamente, as informações mais relevantes, as declarações mais bombásticas, as personalidades mais marcantes e os principais fatos que fazem o mundo girar desde o dia 1º de setembro de 1969.

Na comemoração, o telejornal que reflete a rotina de brasileiros de Norte a Sul terá na bancada rostos e sotaques de cada estado do país. Entre 31 de agosto e 30 de novembro, aos sábados, um rodízio levará para a bancada do JN apresentadores de afiliadas dos 26 estados e do Distrito Federal. O lançamento do livro “Jornal Nacional: 50 anos de telejornalismo” e a série “JN 50 anos”, que conta a evolução de cinco grandes temas no período, também fazem parte da festa. Já a trilha sonora do telejornal, tão familiar aos brasileiros, é protagonista do filme conceitual criado pela Globo para celebrar a data.

O projeto “Meu Caro Amigo – Chico Buarque” , fruto de mobilização iniciada nas redes sociais a partir de uma publicação-desabafo da cantora Marianna Leporace, será apresentado no Teatro Rival Petrobras, no dia 30 de agosto, às 19h30. O movimento, iniciado em novembro de 2016, reuniu artistas, produtores e instrumentistas com o objetivo de reverenciar Chico Buarque, afirmando sua grandeza e relevância no cenário da música brasileira, sua magnitude e seu papel como agente cultural do país.

Com a coordenação da Zênitha Produções, um time de excelência de produtores levou para o palco um grande elenco de cantores e músicos, que deram vida a mais de vinte obras do autor num show em 2017. Naquele dia, nascia, oficialmente, o projeto “Meu Caro Amigo Chico Buarque”, idealizado por Marianna Leporace, com direção musical de Felipe Radicetti e roteiro de Cecilia Rangel.

Para interpretar a obra de Chico Buarque, o espetáculo contará com um timaço: Amanda Bravo, Andrea Ernest Dias Trio, Antonio Guerra e Silvério Pontes, Arranco de Varsóvia, Cecília Rangel, Danny Reis, Eliane Tassis, Felipe Radicetti, Folia de 3, Ivan Azevedo, Kika Tristão, Lu Oliveira, Lucas Bueno, Lúcia Menezes, Lúcio Sanfilippo, Márcio Thadeu, Marianna Leporace, Sheila Zagury, Martha Moreno, Mauricio Detoni, Ninah Jo, Quarteto do Rio, Rômulo Gomes, Simone Lial e Solange Pellegrini, além das pianistas Deborah Levy e Sheila Zagury, do baixista Dôdo Ferreira, do violonista Fabio Nin, do flautista Guilherme Hermolin e dos bateristas Luisinho Sobral e Otavio Garcia.

Serviço
“Meu Caro Amigo – Chico Buarque”
Teatro Rival Petrobras – Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro.
Data: 30 de agosto (sexta-feira). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h.
Ingressos: Venda antecipada pela Eventim ou na bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h

Foto: Guarim de Lorena Chapada 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here