A original mistura proposta por Baby Consuelo, Galvão, Moraes Moreira, Paulinho Boca de Cantor e Pepeu Gomes impulsionou uma revolução rítmica e comportamental, marcada por liberdade, poesia e coletividade ganha os palcos, em  um musical inédito, com texto de Lucio Mauro Filho e direção de Otávio Müller. Amigos de longa data e parceiros em muitos projetos profissionais, Lucio e Otavio estão envolvidos com o musical há mais de cinco anos. Desde então, todo o processo está seguindo a cartilha proposta pelos homenageados, ao apostar em um exercício de criação baseado na coletividade. Ao longo dos ensaios, o texto foi sendo modificado com a colaboração do elenco e da equipe. Herdeiros legítimos deste legado, Davi Moraes e Pedro Baby assinam a direção musical.

‘Os Novos Baianos poderiam ser uma versão brasileira do ‘Hair’. A diferença talvez esteja no que tem de vida vivida nisso aí, pois os personagens da história são reais e continuam produzindo e encantando plateias por aí, há 50 anos’, resume Otavio Muller.

Em cena, Barbara Ferr, Beiço, Clara Buarque, Felipe El, Filipe Pascual, Gustavo Pereira, João Moreira, João Vitor Nascimento, Julia Mestre, Luan Lima, Mariana Jascalevich, Miguel Freitas e Ravel Andrade cantam, tocam todos os instrumentos e dão vida aos integrantes da banda e outros personagens fundamentais para a história, como João Gilberto, Chacrinha e Tom Zé.

O repertório do grupo emoldura as histórias, com sucessos atemporais como ‘Mistério do Planeta’, ‘Preta Pretinha’, ‘Brasil Pandeiro’, ‘A Menina Dança’, ‘Tinindo Trincando’, ‘Brasileirinho’ e ‘Dê um Rolê’.

‘Se o Tropicalismo abriu corações e mentes da juventude do Brasil, os Novos Baianos beberam na fonte e foram além: inventaram o rock brasileiro, aquele que mistura guitarra com pandeiro e apresenta ao Tio Sam o tamborim’, reflete Lucio Mauro Filho. ‘Tudo que veio deles foi original e brasileiro. Não existe nada mais teatral que uma gente que sai pelo mundo, fazendo música de porta em porta. Eles coloriram o mundo por onde passaram’, completa Otávio Müller.

 Após encerrar as atividades em 1979, os Novos Baianos fizeram turnês comemorativas e se reencontraram em 1997 e, recentemente, com a gravação de um disco ao vivo em 2015. Referência indispensável para toda a geração que viria depois, o cancioneiro do grupo foi regravado por grandes artistas da música brasileira, mantendo ainda mais acesa a chama daqueles dias de paz e amor.

 SERVIÇO
Musical “Novos Baianos”
Temporada: 31 de janeiro a 16 de fevereiro de 2020
Quintas, sextas e sábados, às 20h30. Domingos, às 18h. Exceto nos dois últimos domingos da temporada: dias 09 e 16 de fevereiro serão duas sessões: às 16h30 e às 20h.
Teatro Riachuelo (Rua do Passeio 38/40 – Centro)
Ingressos
Classificação: 16 anos
Duração: Primeiro Ato: 60min
Intervalo: 15min
Segundo Ato: 50min
Horário de funcionamento (bilheteria):
Terça à Sábado: 12h00 até 20h
Domingos e feriados: 12h até 19h
Em dias de espetáculo a bilheteria funciona até 1 hora depois do início.

Foto:  Edson Lopes Jr.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here