Ah, o amor! Sem ele não somos ninguém, não é! Entre encontros e desencontros, vamos aprendendo aos trancos e barrancos, o quanto ele é crucial nas nossas vidas, porem tudo vem no sem tempo. Abaixo, você encontra dez filmes sobre a temática com vários olhares, desde o velho e bom clichê às reflexões sobre o tema. Bom filme! E não esqueça a pipoca!

Atraídos pelo destino
Dirigido por Andrew Bergman (Striptease, Lua de Mel a Três), o filme com Bridget Fonda e Nicolas Cage, conta a história de Charlie, um policial de Nova York que tem um coração de ouro, é casado com a ambiciosa Muriel. Ele promete dar metade do prêmio de uma loteria de 4 milhões de dólares à garçonete Yvonne a título de gorjeta caso acerte os números. O policial acaba tirando a sorte grande e Muriel fica furiosa quando Charlie decide manter a promessa. Charlie e Yvonne se tornam celebridades e ela compra o restaurante onde trabalhava, reservando uma mesa para que pessoas necessitadas possam comer de graça.

 Letra e Musica
Hugh Grant e Drew Barrymore protagonizam esse romance água com açúcar, com uma trilha sonora no estilo anos 80.

Alex Fletcher (Hugh Grant) é um decadente astro da música pop, que fez muito sucesso na década de 80 mas que agora apenas se apresenta no circuito nostálgico de feiras e parques de diversão. A chance de mais uma vez fazer sucesso bate à sua porta quando Cora Corman (Haley Bennet), a atual diva do pop, o convida para compor uma canção e gravá-la com ela, em dueto. O problema é que Alex há anos não compõe uma canção sequer, além de jamais ter escrito uma letra de música. Sua salvação é Sophie Fisher (Drew Barrymore), a encarregada de cuidar das plantas de Alex, cujo jeito com as palavras serve de inspiração para Alex. Inicialmente reticente em trabalhar com Alex, devido ao término conturbado de um relacionamento e à fobia dele a compromisso, Sophie termina por aceitar a parceria

Três vezes Amor
Ryan Reynolds e Abigail Breslin são pai e filha, nesse comedia romântica surpreendente e encantadora.

Will Hayes é jovem de 30 e poucos anos que vive em Manhattan com a filha de 10 anos de idade, Maya. Will está se divorciando, quando Maya decide querer saber absolutamente tudo sobre como os pais se conheceram e se apaixonaram. Will não se intimida e começa a contar, mas descreve a ela três de seus relacionamentos passados, dando detalhes de cada uma das mulheres. Mas ele troca os nomes, para que a filha descubra com qual ele veio a se casar. À medida que Maya começa a juntar as peças daquele quebra-cabeças, a menina passa a entender que o amor não é tão simples quanto parece

A Casa do Lago
Sandra Bullock e Keanu Reeves vivem um amor improvável, com premissa atemporal.
A boa química dos atores dá um gostinho a mais ao filme, fazendo o espectador torcer por eles.

Kate Forster (Sandra Bullock) é uma médica solitária, que morava em uma casa à beira de um lago. Hoje está casa é ocupada por Alex Wyler (Keanu Reeves), um arquiteto frustrado. Kate passa a trocar cartas com Alex, com quem mantém um relacionamento à distância por 2 anos. É quando, ao se descobrirem apaixonados um pelo outro, eles buscam um meio de se encontrar.

 Simplesmente amor
Esse clássico (sim, já virou clássico do gênero) não poderia ficar fora da lista, afinal, Simplesmente Amor reúne muitos encontros em diferentes fases da vida, com uma mensagem belíssima no final. Com direção de Richard Curtis (Questão de Tempo, Os Piratas do Rock), o filme entrelaça histórias que são modificadas pela presença do amor.

O novo Primeiro-Ministro da Inglaterra (Hugh Grant) se apaixona por uma de suas funcionárias, Natalie (Martine McCutcheon). Numa tentativa de curar seu coração, um escritor (Colin Firth) parte para o sul da França e lá acaba se apaixonando. Karen (Emma Thompson) desconfia que Harry (Alan Rickman), seu marido, a está traindo. Juliet (Keira Knightley), que se casou recentemente, desconfia dos olhares e intenções de Mark (Andrew Lincoln), o melhor amigo de seu marido. Sam (Thomas Sangster) tem por objetivo chamar a atenção da garota mais difícil da escola. Sarah (Laura Linney) enfim tem a grande chance de sair com Karl (Rodrigo Santoro), por quem mantém uma paixão silenciosa. Billy Mack (Bill Nighy) busca retomar sua carreira como astro do rock

Idas e Vindas do amor
Refilmagem americana do filme britânico Simplesmente amor, traz um elenco de astros e estrelas, vivendo as histórias de um grupo de habitantes de Los Angeles com pouco em comum. Suas vidas se cruzam, em meio a romances e corações partidos, durante um Dia dos Namorados. Casais e solteiros vivenciam os altos e baixos de encontrar, manter ou terminar relacionamentos no dia do amor. O filme tem diversos arcos de histórias, todos bastante definidos.

A única diferença entre os filmes são as datas comerciais, enquanto Simplesmente amor  se passa na época do Natal, Idas e Vindas do amor se passa no dia dos Namorados. Por conta disso, o roteiro de adapta a temática romântica com pano de fundo, datas que usam o amor como referencia.

  Com Ashton Kutcher, Kathy Bates, Anne Hathaway, Jamie Foxx, Jessica Alba, Jessica Biel, Bradley Cooper, Shirley MacLaine, Jennifer Garner, Emma Roberts,  Julia Roberts.

A Verdade nua e crua
Katherine Heigl e Gerald Butler protagonizam essa comedia romântica divertidíssima e cheia de clichês, (claro! Afinal sem clichê, não tem graça, né).

Abby Richter (Katherine Heigl) é produtora de um programa de TV matinal que sempre teve problemas quando o assunto envolve sua vida romântica. Ela se envolve numa série de jogos com Mike Alexander (Gerard Butler), que tenta provar suas teorias sobre relacionamentos e ajudá-la a conquistar um amor Butler está totalmente em casa como o machão conquistador, enquanto Heigl é justamente o contraponto dele, gerando discussões sobre o machismo do brutamontes.

Em determinado momento, o filme se inspira em Harry e Sally – Feitos Um Para o Outro (When Harry Met Sally, 1989), com Meg Ryan e Billy Crystal, a famosa cena do orgasmo é repetida, provando, mais uma vez, que os homens são incapazes de descobrir se uma mulher está fingindo seu orgasmo.

Como ser solteira
Essa comedia romântica estrelada só por mulheres, com Rebel Wilson,  Dakota Johnson, Leslie Mann e Alison Brie, lembra a comédia um pouco Quatro Amigas e um Casamento.

O roteiro de Dana Fox (Vestida para Casar) oferece uma boa reflexão sobre o dia a dia amoroso das garotas do século XXI, colocando jovens que, no final das contas, estão tentando se encontrar ao invés de achar um grande amor. É claro que para isso usa de todos os clichês possíveis de comédias românticas.

Alice (Dakota Johnson) acabou de sair de um relacionamento e não sabe muito bem como agir sem outra metade. Para sua sorte, ela tem uma animada amiga (Rebel Wilson) especialista na vida noturna de Nova York, que passa a ensiná-la como ser solteira.

Escola de solteiras
Ana está em um relacionamento há alguns anos com Gabriel, porém, diferente dela, ele não quer se casar. Com isso em mente, ele decide terminar, deixando ela frustrada e arrasada. Ver que todos ao seu redor estão se casando, não melhora em nada o seu humor.

Comédia romântica mexicana, com direção de Luis Javier Henaine, o filme é divertido, apesar de trabalhar as frustrações da protagonista, passando uma boa mensagem. A protagonista passa por uma grande mudança e vive um conflito que ainda é presente nas nossas vidas, que é a pressão do casamento, que as vezes vem de nós mesmas com o medo de “morrer sozinha”. É interessante ver o desenrolar da trama pela desconstrução da personagem. Afinal, tem algumas coisas que só aprendemos dando a cara a tapa mesmo.

Escola de solteiras se insere na recente leva de comédias românticas que pretendem, sem abandonar os moldes do formato, reverter os estigmas que recaem sobre a “solteirice feminina”.

 Amor em obras
Esse original Netflix, é puro clichê, repete a velha formula do gênero, que todo mundo já conhece. É bobinho, gostoso de ver e passar o tempo, no estilo água com açúcar. A química do casal protagonista é ótima e faz o espectador torcer por eles.

Depois de perder o namorado e o emprego, a urbana Gabriela (Christina Milian) resolve entrar em um concurso valendo uma pousada na Nova Zelândia. Ela é premiada, mas ao chegar, descobre que a Bellbird Valley Farm está caindo aos pedaços. Como se isso não bastasse, ela terá que dividir a casa com um bode e enfrentar um vizinho de olho na propriedade. Determinada a reformar a pousada rapidamente para vendê-la, Gabriela se une a Jake Taylor (Adam Demos), um empreiteiro local que se diverte vendo a garota da cidade lidando com o choque cultural. Agora, ela terá que decidir: seguir com a nova vida ou voltar para o que deixou para trás?

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here