Revista exalta trabalho de profissionais em política, economia,
saúde e questões raciais.

Em um ano completamente atípico como 2020, por conta da pandemia de coronavírus, o jornalismo se mostrou ainda mais essencial. É a primeira vez no Brasil que um acontecimento dessa magnitude reúne tantas vozes femininas na cobertura dos veículos de comunicação e à frente dos grandes furos.

Marie Claire
Fotos: Fabio Rocha e João Cotta

Para homenagear o trabalho da imprensa e, em especial, das jornalistas que estão comprometidas com o acesso transparente à informação, a edição de julho/agosto da revista Marie Claire, publicada pela Editora Globo, traz uma série de capas especiais com 26 repórteres, editoras, fotojornalistas, radialistas, diretoras e apresentadoras que têm tido grande destaque ao tratar de assuntos como política, economia, saúde e racismo em novos formatos de trabalho no período de isolamento social.

São 10 capas, sendo duas impressas e oito digitais, com profissionais que trabalham para jornais, revistas, TVs, rádio ou sites. Cada uma com sua história, como Maju Coutinho, apresentadora do “Jornal Hoje”, na TV Globo; Andréia Sadi, apresentadora e repórter de política da GloboNews, do G1 e da CBN; Flávia Oliveira, colunista do jornal O Globo e da CBN, comentarista da GloboNews e apresentadora do Canal Futura; Poliana Abritta, apresentadora do Fantástico, na TV Globo; Aline Midlej, apresentadora da GloboNews; Vera Magalhães, apresentadora do Roda Viva, na TV Cultura, colunista do Estadão e editora do site BR Político; Clarissa Oliveira, repórter na TV Band, Bandnews e Rádio Bandeirantes; Natuza Nery, comentarista de política e de economia da GloboNews, colunista do G1 e comentarista da CBN; Flavia Lima, ombudsman da Folha de S. Paulo; Gabriela Biló, fotojornalista no Estado de S. Paulo.

“Em um momento em que nossa jovem democracia está sendo colocada à prova, são essas mulheres as que sofrem mais ameaças – de robôs da internet a membros do governo”, analisa Laura Ancona, diretora de Redação de Marie Caire.

Aliás, além das capas, a edição especial de Marie Claire conta com mais 16 perfis de jornalistas que estão com suas rotinas de trabalho mais intensas e lutam diariamente para retratar assuntos pertinentes nos veículos de comunicação. Nomes como o de Renata Vasconcellos, Christiane Pelajo, Ana Paula Araújo, Camila Bonfim, Candice Carvalho, Patrícia Campos Mello, Cecília Olliveira, Daniela Lima, Cláudia Collucci e muito mais estarão em destaque na publicação.

1 Comentário

  1. Nunca, na história deste País, a O Direito de Expressão esteve tão garantido, nos telejornais, e nas redes sociais. O Direito de Expressão, não pode ser confundido com Democracia, que é definida por eleição por sufrágio universal.
    Na minha opinião, as pessoas que mais querem “barrar” o direito de expressão, são as pessoas que vocês mais dão apoio, que são os Políticos do Congresso Nacional e os juízes ativistas que compõe o STF.
    Querer vender a imagem de que Jair Messias Bolsonaro não é um Presidente Democrático, é dar apoio a outros Presidentes que roubaram a Nação.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here